10:43 02 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    647
    Nos siga no

    Nas próximas semanas, os EUA podem reforçar seu papel militar no Afeganistão, comunicou na segunda-feira o jornal Washington Post citando um representante da administração dos EUA.

    "Os conselheiros de Donald Trump em política externa altamente colocados propuseram uma mudança séria na estratégia no Afeganistão que permitirá regressar ao processo de perseguição do movimento Talibã", diz o comunicado.

    No comunicado também se lê que "o novo plano, que deve ser aprovado por Trump, prevê um alargamento do papel militar dos EUA para obrigar o Talibã a voltar à mesa das negociações".

    Um dos funcionários comunicou que a nova estratégia é o resultado de uma análise complexa da situação que foi levada a cabo por causa da aspiração de Trump a mudar a situação no Afeganistão.

    No comunicado se lê que a aprovação da nova estratégia deve ser realizada pelo Pentágono, e não pela Casa Branca. Neste documento será definida a quantidade de militares dos EUA no Afeganistão e ele prevê o aumento do número de bombardeamentos contra os militantes do Talibã.

    Segundo os dados do jornal Washington Post, o papel militar dos EUA no Afeganistão, que foi reduzido durante a gestão de Barack Obama, será completamente revisto. Segundo as previsões, Trump vai tomar a decisão antes da cimeira da OTAN em 25 de maio.

    Mais:

    Esse som é do Afeganistão ou da Síria? É do Rio de Janeiro, do Complexo do Alemão (VÍDEO)
    Pentágono quer enviar mais soldados ao Afeganistão
    Opinião: estabilidade no Afeganistão acabou depois da saída dos soldados soviéticos
    Tags:
    EUA, Afeganistão, Donald Trump, Barack Obama, Talibã, Casa Branca, Pentágono
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar