11:17 13 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Mísseis norte-coreanos

    Mídia: EUA tinham ponderado reconhecimento da Coreia do Norte como potência nuclear

    © REUTERS/ Damir Sagolj
    Américas
    URL curta
    23420

    Os conselheiros de Donald Trump realizaram uma reunião no âmbito da qual foram apresentadas medidas para regulação da situação na Península Coreana. Entre os passos considerados havia a proposta de incluir a Coreia do Norte na lista das potências nucleares.

    Segundo a AP, que citou suas fontes na administração presidencial, também houve propostas para iniciar operações militares na Coreia do Norte e de organizar um golpe de Estado.

    No final, foi tomada a decisão de conservar a política das administrações anteriores e "continuar aumentando a pressão" sobre a Coreia do Norte.

    ​Além disso, Washington descartou a versão que previa um acordo de controle de armamentos com a Coreia do Norte ou a coerção para a diminuição de seu arsenal. O objetivo principal dos EUA continua sendo a desnuclearização completa da Coreia do Norte.

    Para isso as autoridades norte-americanas planejam envolver a China e a Rússia. Segundo as intenções dos EUA, ambos os membros do Conselho da Segurança da ONU devem reforçar as sanções contra Pyongyang no caso de as autoridades do país realizarem um novo teste nuclear.

    ​Anteriormente, o antigo secretário da Defesa norte-americano Leon Panetta tinha comunicado que a retórica agressiva do presidente Trump em relação à Coreia do Norte pode levar à escalada da situação na península.

    Mais:

    Coreia do Norte ameaça destruir porta-aviões norte-americano se EUA atacarem
    Coreia do Norte realizará ataque preventivo em caso de qualquer provocação dos EUA
    Tags:
    tensão, retórica, sanções, pressão, administração, nuclear, estatuto, reconhecimento, ONU, Donald Trump, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik