07:52 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Ônibus do Corruptour

    Tudo que você queria saber sobre corrupção, mas receia perguntar (VÍDEO)

    © AFP 2017/ Yuri Cortez
    Américas
    URL curta
    222650

    A corrupção deixou traços inesquecíveis no México, que agora podem ser visitados e tocados no Corruptour. Trata-se de uma excursão de duas horas pelos monumentos da corrupção, que custam ao México cerca de 60 milhões de dólares (R$ 187,654 milhões) anuais.

    A primeira parada fica em frente ao edifício do Auditório Nacional, localizado no fim da famosa Rua Paseo de la Reforma, que foi construída no século XIX. Hoje em dia, a modernidade dos arranha-céus está impregnada nela.

    Ali mesmo, no ponto de partida, está o enorme e multicultural Museu Nacional de Antropologia ou Museu de Rufino Tamayo, criado por um dos grandes pintores mexicanos, o esplêndido Museu de Arte Contemporânea, bem como o bosque antigo da época pré-espanhola do Palácio de Chapultepec, onde fica o enorme Museu Nacional de Historia.

    Entretanto, as obras que os turistas politizados observam nesta excursão têm outro atrativo e alguns são iguais a monumentos.

    Na excursão, você pode visitar a Casa Branca da Primeira-dama Angélica Rivera ou o antimonumento Ayotzinapa, construído em homenagem aos 43 estudantes que desapareceram em 2014 após o massacre de narcotraficantes e policiais subornados.

    Você também pode observar o sombrio Palácio de Cobián, sede do Ministério do Interior; visitará uma linha metrô mal construída, onde foram ‘gastos' montes de dinheiro; o bunker da Fiscalização Federal, ou os estúdios da Televisa…

    Projeto civil

    Esse projeto é desenvolvido e dirigido por várias organizações e cidadãos independentes que se preocupam com assunto de transparência do poder. Partidos políticos, governo e forças obscuras não participam da iniciativa, essas palavras são ditas no começo da excursão para que os turistas entrem no clima.

    Os 25 turistas, todos jovens e adultos educados, participam desta viagem para saber quais projetos danificaram a cultura da megalópole. Eles encontraram uma opção diferente para esta Semana Santa, época quando muitos dos 20 milhões de habitantes desaparecem da cidade.

    A maioria dos turistas pertence à classe média, preocupa-se com os problemas sociais, é curiosa em assuntos antropológicos, ativistas ou jornalistas. Alguns deles são de países latino-americanos, pessoas que conhecem na pele os problemas enfrentados pelo México. 30 minutos são suficientes para constatar as semelhanças entre seus países com o país visitado.

    A rota da excursão mostra edifícios públicos, palácios presidenciais, restaurantes, clubes e casinos, cuja construção sugou grande quantidade de verba pública.

    A obscura estela de Luz

    Um dos monumentos visitados durante a excursão é a Estela de Luz. Essa construção extravagante foi estabelecida por ordem do ex-presidente Felipe Calderón (2006-2012) para comemorar o 200º aniversário do México. O preço da construção foi extrapolado, alcançando o triplo do valor previsto, além disso, a empresa responsável pela construção pediu 393 milhões de dólares para "materiais adicionais" e, em seguida, aumentou o preço para mais 304 milhões.

    E essa é só a segunda parada de ônibus, que depois segue para o palácio da Primeira-dama que, a propósito, está à venda. Gostaria de comprar?

    Víctor Flores García para a Sputnik Mundo

    Mais:

    Brasil sedia encontro do G20 com foco no combate à corrupção
    Senador quer que dinheiro da corrupção vá para educação no Brasil
    Câmara deve enviar hoje ao Senado polêmico projeto de combate à corrupção
    Protesto não autorizado contra corrupção termina com 500 detidos em Moscou
    Tags:
    excursão, vida luxuosa, despesas, pontos turísticos, turistas, civis, gastos, ônibus, museu, corrupção, Ministério do Interior, México, América Latina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik