10:14 24 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0140
    Nos siga no

    Os jihadistas do Daesh (autodenominado Estado Islâmico, proibido na Rússia) poderiam usar no futuro os países da América Latina e do Caribe como um território de trânsito, alertou o diretor adjunto do Departamento de Novos Desafios e Ameaças do Ministério das Relações Exteriores russo, Dmitri Feoktístov.

    "Estados que ainda não tenham sido confrontados com a ameaça direta do Daesh, incluindo a América Latina e o Caribe, poderiam se tornar no futuro em uma área de trânsito de um regime feita rotas", disse Feoktistov em um discurso à Organização dos Estados Americanos (OEA).

    Militantes do Daesh (Estado Islâmico) em comboio rumo ao Iraque
    © AP Photo / Militant website via AP, File
    Feoktistov exortou os seus parceiros na região a "estar em alerta para quaisquer tentativas do Daesh de apoderar de seus sistemas financeiros ou outras infraestruturas importantes".

    "O Daesh é atualmente, uma das principais ameaças à segurança internacional. Nos últimos três anos, os terroristas conseguiram conquistar território considerável no Iraque e na Síria, parte deles já libertados. 

    Contra o grupo terrorista lutam as tropas do governo sírio apoiados por Forças Aeroespaciais Russas, o exército iraquiano, a coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos e os combatentes xiitas e curdos iranianos e libaneses.

    Mais:

    Daesh: Ministro da Justiça afirma que Brasil tem tecnologia para prevenir ataques
    Grupo brasileiro declara lealdade ao Daesh pela primeira vez na América Latina
    Tags:
    Estados Unidos, Iraque, Síria, Irã, Líbano, América Latina, Caribe, Dmitri Feoktístov, Organização dos Estados Americanos (OEA), Forças Aeroespaciais Russas, Daesh, Estado Islâmico, Ministério das Relações Exteriores da Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar