00:44 28 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    18122
    Nos siga no

    O presidente dos EUA, Donald Trump, não tem nenhuma intenção de retirar sua acusação de espionagem contra o ex-presidente Barack Obama até que o Congresso conduza uma investigação sobre o caso, disse nesta terça-feira (7) o porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer.

    "Por que ele deveria retirar (a acusação) antes que ela seja esclarecida?", respondeu Spicer, diante de perguntas sobre o assunto durante um briefing.

    Segundo o porta-voz, o que Trump "quer é que (o Congresso) investigue a espionagem telefônica e outros tipos de vigilância e, como eu já disse, outros vazamentos que estão ameaçando a nossa segurança nacional".

    No último sábado (4), Trump acusou Obama de ter ordenado grampos telefônicos no edifício Trump Tower durante a campanha eleitoral. Além disso, de acordo com Trump, o ex-presidente e pessoas de sua equipe podem estar envolvidos na organização de protestos e vazamentos de informações com o objetivo de desacreditar a Casa Branca.

    O presidente dos EUA Donald Trump acusa o seu antecessor Barack Obama de grampear os seus telefones
    © Sputnik / Vitaly Podvitsky
    O presidente dos EUA Donald Trump acusa o seu antecessor Barack Obama de grampear os seus telefones

    Mais:

    Trump chama Obama de fraco 'esmagado' pela Rússia
    Ex-diretor de Inteligência Nacional nega que telefone de Trump tenha sido grampeado
    Trump pede a Congresso que analise 'investigações politicamente motivadas' de 2016
    Manifestantes pró e contra Trump entram em confronto na Califórnia (VÍDEOS)
    Tags:
    protestos, grampos, escutas, espionagem, investigação, congresso, Barack Obama, Donald Trump, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar