15:21 23 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Rex Wayne Tillerson, presidente da maior empresa petrolífera dos EUA – ExxonMobil

    Senadores mexicanos pedem que presidente não receba secretário de Estado dos EUA

    © AP Photo/ Evan Vucci
    Américas
    URL curta
    122511

    Presidente Enrique Peña Nieto não deveria receber o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, e o de Segurança, John Kelly porque "eles não são bem-vindos" no México, disse o senador e presidente do Senado Miguel Barbosa.

    A presença dos enviados do presidente norte-americano Donald Trump no México "não é bem-vinda, porque eles representam um governo hostil ao nosso país", disse o coordenador parlamentar do Partido Democrático da Revolução (PRD, de centro-esquerda).

    "Que o presidente Peña Nieto não tenha uma reunião com eles, é outro erro da diplomacia mexicana trazê-los no meio deste ambiente hostil", disse o líder de centro-esquerda.

    Barbosa disse que "não podemos acolher os representantes de um governo que tem ameaçado a nossa soberania, declarando que poderia enviar tropas dos EUA para o nosso país, isso representa um perigo para a paz mundial e a coexistência das nações".

    Tillerson e Kelly chegaram ao México para se reunir com os seus homólogos no Poder Executivo e discutir problemas em imigração, comércio e segurança binacional em uma visita de dois dias.

    A Casa Branca e embaixada dos Estados Unidos anunciaram que os altos funcionários seriam recebidos pelo presidente, mas a residência presidencial de Los Pinos não tinha confirmado se a agenda de Peña Nieto contemplava o encontro.

    "O ambiente de ameaças do Governo dos Estados Unidos faz Kelly e Tillerson não serem bem-vindos no México", insistiu o congressista.

    Essa hostilidade dos EUA "é demonstrada pela construção do muro da fronteira — o qual Trump quer cobrar do México — o começo das deportações em massa de imigrantes mexicanos e latino-americanos", lembrou Barbosa.

    Agravantes

    Além disso, disse o líder, o novo governo dos Estados Unidos "coloca pressão sobre as empresas dos EUA para retirar seus investimentos no México e cancelar recursos para programas de cooperação econômica em saúde e educação operarem em nosso território". A última ordem executiva de Trump para endurecer a política anti-imigrante "Isso coloca a ênfase no assunto", destacou.

    Nesse sentido, Barbosa clamou "para a sensibilidade do presidente" não ter reuniões com membros do gabinete de Trump e em vez disso, o encontro se dê apenas aos homólogos. O chanceler mexicano Luis Videgaray sugeriu que os legisladores do Senado participassem da reunião com autoridades americanas, no entanto, o senador do PRD disse que não vai aceitar o convite.

    "Eu digo a Luis Videgaray que da minha parte não participaria, mas eu já disse isso última quarta-feira," adicionou.

    Uma fonte na presidência relacionadas com a visita disse à Sputnik que o presidente mexicano "não registrou na agenda oficial o encontro com o secretário de Estado Tillerson".

    Esse cenário seria recíproco à classificação da visita oficial feita pelo mexicano secretário de Relações Exteriores Luis Videgaray e Economia Ildefonso Guajardo para a Casa Branca, a fonte admitiu, no entanto a fonte disse que "a situação é muito dinâmica".

    Mais:

    Invasão ao México? Casa Branca nega ameaça de Trump contra 'hombres maus'
    Brasil também está preocupado com o muro entre o México e EUA
    Tags:
    PRD, Partido Democrático da Revolução, Departamento de Estado dos EUA, Casa Branca, Sputnik, Ildefonso Guajardo, Rex Tillerson, Luis Videgaray, John Kelly, Enrique Peña Nieto, Los Pinos, Estados Unidos, México
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik