15:13 23 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Asghar Farhadi

    Diretor iraniano indicado ao Oscar não irá à cerimônia mesmo se Trump abrir exceção

    © AFP 2017/ VALERY HACHE
    Américas
    URL curta
    1743434

    Após o banimento de cidadãos vindos de sete países - incluindo o Irã - aos Estados Unidos, o diretor Asghar Farhadi disse que não vai comparecer à cerimônia de premiação deste ano mesmo se Donald Trump abrir uma exceção. Farhadi venceu a estatueta em 2012 com "A Separação" e concorre neste ano com "O Apartamento".

    “Sei que muitos da Academia e da indústria são contra o fanatismo e o extremismo, que hoje está mais forte do que nunca. Mas ainda que abram uma exceção para que eu possa viajar, ir aos Estados Unidos sob mil e uma condições não me parece algo aceitável", declarou o diretor em um comunicado enviado ao jornal The New York Times.

    O filme de Farhadi conta a história de um casal forçado a se mudar provisoriamente para um apartamento depois de receber o aviso de que a estrutura do local onde vivem está com abalamento nas estruturas. Um estranho porém entra no banheiro quando a mulher está tomando banho e a faz cair, causando traumas que afetam suas vidas. A história foi bem recebida pela crítica e levou os prêmios de Melhor Ator e Melhor Roteiro no Festival de Cannes do ano passado.

    “Humilhar uma nação sob o pretexto de guardar a segurança de outra não é um fenômeno novo na história e sempre preparou o terreno para criar um futuro de diferenças e inimizades", completou o diretor no comunicado.

    Protagonista do longa, a atriz Taraneh Alidoosti também anunciou que, em protesto, não pretende comparecer ao Oscar deste ano.

    Mais:

    Irã: decreto de Trump é 'presente para extremistas'
    Tags:
    Oscar, Festival de Cannes, Oscar 2017, Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, The New York Times, Asghar Farhadi, Donald Trump, Taraneh Alidoosti, Estados Unidos, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik