14:26 14 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Barack Obama e Donald Trump conversam com a imprensa durante reunião na Casa Branca, em Washington, 10 de novembro de 2016

    Trump pretende anular até 70% dos decretos de Obama

    © AP Photo / Pablo Martinez Monsivais
    Américas
    URL curta
    6180

    Ao tomar posse, o presidente eleito dos EUA Donald Trump deverá anular até 70% dos decretos aprovados pelo atual presidente Barack Obama, declarou hoje (26) um membro da equipe de transição de Trump, o ex-presidente da Câmara dos Representantes, republicano Newt Gingrich.

    “Cerca de 60 ou 70% de seus [Obama] decretos serão anulados por Trump”, revelou Gingrich em entrevista à Fox News.

    Segundo ele, medidas assim exigem apenas “pequenas formalidades jurídicas e juristas inteligentes capazes de fazê-lo”.

    Junto a isso, o republicano tachou as últimas ações de Obama de um “frenesi de desespero”, comparando o seu legado com uma “boneca inflável que perdeu o ar está encolhendo cada vez mais”.

    A promessa de anular decretos de Obama foi feita por Trump em diversas ocasiões durante sua campanha, citando, em particular, a reforma de saúde e as restrições à extração de hidrocarbonetos aprovadas pelo atual presidente americano ao longo de seus dois mandatos.

    A posse de Trump na Presidência dos EUA está marcada para 20 de janeiro.

    Mais:

    Representante de Trump recusa cargo na Casa Branca
    Trump diz que resolução da ONU contra Israel dificultará negociações de paz
    Trump concordou com Putin: democratas estão buscando um culpado pelos próprios problemas
    General dos EUA: OTAN 'pode não sobreviver durante a presidência de Donald Trump'
    Tags:
    anulação, decreto, Donald Trump, Newt Gingrich, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik