08:17 18 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    752
    Nos siga no

    Os protestos contra Donald Trump depois de vencer as presidenciais nos EUA não vão se transformar em revolução, disse à Sputnik Internacional o presidente da Câmara de Comércio norte-americana na Rússia.

    Os protestos contra Trump não se tornarão em uma revolução no fim das contas, apesar de ser evidenciada uma forte desilusão entre os apoiantes da candidata presidenciável, Hillary Clinton, disse Alexis Rodzyanko.

    "Apoiantes de Clinton estavam seguros que ela venceria. Por não ter acontecido isso, ficaram chocados e indignados. Mesmo assim, uma revolução não terá lugar nos EUA", disse à Sputnik Internacional.

    O presidente da câmara acrescentou que a vitória de Trump deve ter sido inesperada não somente para a mídia e establishment político norte-americano, mas também para o próprio Trump e toda a sua equipe.

    Segundo Rodzyanko, a vitória de Trump é um evento positivo, pois a posição deste homem de negócio em relação à Rússia "sempre foi mais construtiva".

    Trump obteve mais do que o número necessário de votos dos delegados na eleição de 8 de novembro para se tornar presidente, mesmo assim, cedeu a porcentagem excedente para Clinton, conforme os resultados da votação popular.

    Mais:

    Ministro da Defesa britânico recomenda que Trump não trate Rússia de igual para igual
    Presidente da Bolívia critica Trump por comentários sobre Fidel Castro
    Kerry espera chegar a um acordo com Rússia sobre Síria até posse de Trump
    Senador democrata pode ser novo secretário de energia de Trump
    Trump confirma James Mattis como secretário de defesa
    Trump priorizará libertação de prisioneiros políticos nas relações com Cuba
    Tags:
    eleições, protestos, revolução, vitória, Hillary Clinton, Donald Trump, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar