11:13 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Senador republicano e famoso falcão de guerra, John McCain

    Falcão de guerra John McCain a Trump: não se pode ser amigo da Rússia

    © AP Photo / Kevin Hagen
    Américas
    URL curta
    51135

    O senador republicano, John McCain, que é muitas vezes denominado de ‘falcão’ por suas ideias neoconservadoras, parece estar preocupado com os planos do futuro presidente dos EUA, chegando a adverti-lo a não ser amigo da Rússia.

    O republicano John McCain advertiu o presidente recém-eleito dos EUA, Donald Trump, ser inaceitável a aproximação com o líder russo, Vladimir Putin, comunica o CNN.

    Segundo esclareceu o canal, em sua declaração, McCain não mencionou Trump pelo nome, mas deixou claro sua opinião sobre aquilo que ocorrerá caso o presidente norte-americano queira ser amigo do seu homólogo russo.

    De acordo com McCain, o fato de Barack Obama ter tentado reduzir grau de tensão entre Moscou e Washington fez com que a Rússia aumentasse sua influência na Síria e prestasse apoio ao líder sírio Bashar Assad, que se encontrava em situação difícil. O político também frisou que os EUA não devem tomar o lado de Moscou e Damasco no âmbito do conflito sírio.

    “Os EUA eram grandes de verdade quando nos alinhávamos aos lutadores contra a tirania. Temos de nos alinhar a eles novamente”, afirmou o republicano.

    McCain também aconselhou Trump a não ignorar a retórica conciliadora de Putin ao chamar o líder russo de “ex-agente do KGB [Comitê de Segurança do Estado]” que “ameaça os aliados norte-americanos e busca o fracasso das presidenciais norte-americanas”.

    Mais:

    Donald Trump visitará a Rússia após assumir presidência nos EUA
    Onde a administração Trump terá seu teste de resistência
    Segundo McCain, Casa Branca deixou o ciberespaço ser dominado pela Rússia
    Tags:
    relações bilaterais, Guerra Civil Síria, KGB, Casa Branca, Donald Trump, John McCain, Barack Obama, Síria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar