00:13 24 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Bandeira do grupo Daesh (Estado Islâmico) e fumaça ao fundo

    Senadora que apoia Clinton considera Putin e Trump 'os criadores' do Daesh

    © AFP 2018 / MARWAN IBRAHIM
    Américas
    URL curta
    23110

    Senadora Claire McCaskill, uma das dirigentes da campanha pré-eleitoral de Hilary Clinton, chamou Putin e Trump de criadores do Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia), ao vivo, durante transmissão do Fox News Sunday.

    A declaração de McCaskil ao Fox News Sunday rebate comentários recentes feitos por Trump, onde ele intitula Barack Obama como fundador e Hilary Clinton como cofundadora do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em muitos outros países). Depois disso, Trump esclareceu que ele falou com sarcasmo, acrescentando o papel realizado pelo presidente norte-americano no reforço do grupo terrorista. 

    McCaskill, por sua vez, declarou que Trump tem ligações mais fortes com Daesh (proibido na Rússia e reconhecido como terrorista pelo Brasil) do que Obama. Segundo ela, Vladimir Putin, "amigo próximo" de Trump, apoia o presidente da Síria Assad, que em troca da compra de petróleo ilegal de terroristas, oferecia a eles autorização de operar no território sírio. Provas não foram apresentadas sobre tais declarações. 

    "E então, pode-se afirmar que Trump e seu amigo Putin sejam os criadores do Daesh, sendo esta teoria mais provável em comparação as acusações sofridas pelo nosso presidente", afirmou ela acrescentando que Trump mostra desrespeito aos militares norte-americanos que "lutam diariamente contra o Daesh" em declarações de autoria dele. 

    ​McCaskill não é o primeiro parlamentar dos EUA que se indigna com declarações sarcásticas feitas por Trump na corrida pela presidência.

    Mais:

    Trump diz que foi 'sarcástico' ao falar sobre Daesh e Obama
    Trump acusa Obama de ter criado o Daesh
    Tags:
    reação, acusação, terroristas, ligação, comentário, declaração, eleições, Daesh, Vladimir Putin, Donald Trump, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik