Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Aviação da Rússia destrói sistema antiaéreo Tor-M1 e lançador Tochka-U da Ucrânia, diz MD russo

© SputnikSoldado russo perto do complexo Tor M2U na Ucrânia, 6 de junho de 2022
Soldado russo perto do complexo Tor M2U na Ucrânia, 6 de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 29.07.2022
Nos siga noTelegram
Aviões Su-35S e Su-34 da Força Aeroespacial da Rússia destruíram sistemas de defesa antiaérea ucranianos Tor e Buk na região de Carcóvia e na República Popular de Donetsk, informou nesta sexta-feira (29) Ministério da Defesa da Rússia.
Forças Armadas da Rússia atingiram, com mísseis de alta precisão, unidades de reserva do Exército da Ucrânia na região de Kiev e Chernigov. Na sequência desses ataques, a 30ª brigada mecanizada perdeu totalmente a capacidade de combate. Essa unidade estava sendo preparada perto de Lutezh, na região de Kiev, para ser enviada para a região de Donbass, de acordo com a entidade de Defesa russa.
Nas últimas 24 horas, os meios da defesa antiaérea russos derrubaram seis veículos aéreos não tripulados, interceptaram 12 projéteis dos sistemas múltiplos de foguetes e um míssil Tochka-U, comunicou nesta sexta-feira (29) o representante oficial do Ministério da Defesa da Rússia, tenente-general Igor Konashenkov.
Como resultado do ataque ucraniano contra centro de detenção Elenovka na República Popular de Donetsk (RPD), 40 prisioneiros de guerra ucranianos morreram e 75 ficaram feridos, informa a Rússia.
"Foram mortos 40 prisioneiros de guerra ucranianos e 72 ficaram feridos. Além disso oito funcionários da instalação sofreram ferimentos com vários graus de gravidade", aponta comunicado.
Segundo informações atualizadas, na sequência do ataque ucraniano morreram 53 pessoas.
De acordo com a entidade russa, os ataques foram realizados por meio de um sistema HIMARS dos EUA.
Ataque contra instalação de detenção em Elenovka teve como objetivo intimidar os militares ucranianos que querem depor as armas, diz Defesa russa.
Vladimir Dmitriev, ex-coronel do Serviço de Segurança e Inteligência da Ucrânia, que supervisionava as atividades subversivas dos serviços secretos ucranianos e recrutamento em Donbass, rendeu-se às forças de segurança russas, disse uma fonte à Sputnik.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала