- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Bolsonaro critica Venezuela, Argentina e Chile e diz que Lula vai 'relativizar propriedade privada'

© Alan Santos / Palácio do Planalto / CCBY 2.0Jair Bolsonaro na abertura do Fórum de Investimentos Brasil 2022, 14 de junho de 2022
Jair Bolsonaro na abertura do Fórum de Investimentos Brasil 2022, 14 de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 14.06.2022
Nos siga noTelegram
Discursando na abertura do Fórum de Investimentos Brasil 2022 para uma plateia de empresários e ministros, mandatário fala de forma negativa sobre países vizinhos e diz que Lula, se eleito, vai "valorizar o MST e desarmar o cidadão de bem".
Nesta terça-feira (14), o presidente, Jair Bolsonaro (PL), afirmou que existe uma "cabeça de burro" na América do Sul que força "a gente" para o lado esquerdo, segundo O Globo.
O mandatário não citou nomes, mas, de acordo com a mídia, se referiu à Venezuela, Argentina e ao Chile, onde neste último, segundo o presidente, a política vem interferindo para o lado negativo da economia.
"O que adianta ter 30 anos de crescimento acima de 5%, quando a política redireciona esse crescimento. Estava muito bem a sua economia e ninguém esperava que fosse acontecer o que está acontecendo. De que adianta ter reservas de petróleo, se a população está fugindo para um paraíso que, para eles, é o estado de Roraima. Mais ao sul, um país que rivaliza conosco, em especial no futebol, estamos vendo as dificuldades que está passando. [...] Seria muito bom para nós que esses três países [Venezuela, Argentina e Chile], com mais oito que fazem divisa conosco, fossem prósperos", afirmou o presidente.
Bolsonaro concedeu as declarações durante a abertura do Fórum de Investimentos Brasil 2022, evento que acontece em São Paulo, e que apresenta oportunidades de investimentos em setores como agronegócio, infraestrutura, energia e tecnologia da informação.
Ainda em seu discurso no evento, o chefe de Estado brasileiro fez críticas ao seu maior adversário para as eleições deste ano, o ex-presidente Lula dizendo que o petista "vai valorizar o MST e relativizar a propriedade privada".
"Ele [Lula] vai valorizar o MST. O BNDES vai continuar emprestando para Cuba, Venezuela e outras ditaduras do mundo. Vai desarmar o cidadão de bem. Vai relativizar a propriedade privada. Quer uma só América do Sul bolivariana, com um só banco central para todos os países. O que podemos esperar disso aí?", disse.
Ainda segundo Bolsonaro, as eleições são uma questão de segurança nacional, e por isso cita o papel dos militares no processo e nos recentes questionamentos ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
"Chega de bananas e demagogos na política brasileira. Ninguém pode tudo", complementou.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала