Dinamarca simula lançamento do míssil americano capaz de atingir enclave russo de Kaliningrado

© AFP 2022 / HENNING BAGGERSoldado e um homem com bandeiras dinamarquesas em Kongeskansen, Dinamarca, 13 de junho de 2021
Soldado e um homem com bandeiras dinamarquesas em Kongeskansen, Dinamarca, 13 de junho de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 25.05.2022
Nos siga noTelegram
Durante os exercícios militares anuais Defender Europe 2022, liderados pelos EUA, a Dinamarca realizou um lançamento simulado de um míssil que potencialmente pode atingir a região russa de Kaliningrado, a partir da ilha de Bornholm, no Báltico.
O sistema HIMARS que, conforme o Danish Radio, foi transportado para a ilha por um avião de carga americano C17, tem o alcance de 500 km e pode atingir alvos muito além do território dinamarquês.
No momento do lançamento, um batalhão da Guarda Real da Dinamarca foi estacionado em Bornholm para reforçar a defesa da ilha mais oriental da Dinamarca, com uma população de 42 mil habitantes. O tenente-coronel e comandante do batalhão, Thomas Lunau, disse que o objetivo era mostrar que o Exército tem capacidade e vontade de defender Bornholm militarmente.
A edição desde ano do Defender Europe 2022, projetado para testar a prontidão e interoperabilidade entre os EUA, a OTAN e outros parceiros militares, conta com mais de 8.600 soldados de 11 países europeus, além dos Estados Unidos.
O major Esben Larsen, analista militar da Academia de Defesa da Dinamarca, disse que as manobras têm o objetivo de mostrar que a Aliança Atlântica está pronta para ir em auxílio de um país que esteja sob ataque.
Fragata norueguesa KNM Thor Heyerdahl - Sputnik Brasil, 1920, 06.05.2022
Dinamarca testa 'míssil mais avançado' de suas Forças Armadas (FOTOS)
Além de um tenente-coronel do Exército americano, representantes da Suécia e da Noruega também estiveram presentes durante o lançamento. De acordo com o ministro da Defesa dinamarquês, Morten Bodskov, esta é mais uma "mensagem importante" para o presidente Vladimir Putin sobre a cooperação nórdica.
Jakob Seerup, um historiador militar e diretor do Museu Bornholm, chamou o lançamento de "um dia verdadeiramente histórico para a Ilha do Sol", como Bornholm é coloquialmente referida na Dinamarca. Ele também chamou o exercício de "avanço na política de segurança dinamarquesa".

"A Dinamarca se levantou sobre uma enorme caixa e com um megafone na mão e está gritando aos russos que estamos dispostos a defender a Dinamarca, mesmo aqui em Bornholm", afirmou ele à emissora de rádio.

Em resposta, a Rússia expressou um forte protesto, com o embaixador Vladimir Babin advertindo que a atividade militar dinamarqueso-americana em Bornholm corre o risco de transformar a ilha do mar Báltico de "um refúgio pacífico em um potencial trampolim militar".
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала