Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

EUA vetam tentativa do Brasil de condenar sanções contra Rússia, diz portal

© AFP 2022 / Eduardo Munoz-Pool/Getty ImagesPresidente dos EUA, Joe Biden, discursa na 76ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas, em 21 de setembro de 2021, na sede da organização, em Nova York
Presidente dos EUA, Joe Biden, discursa na 76ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas, em 21 de setembro de 2021, na sede da organização, em Nova York - Sputnik Brasil, 1920, 13.05.2022
Nos siga noTelegram
O governo de Joe Biden se recusou a aceitar uma proposta do Itamaraty de modificação de uma resolução na ONU (Organização das Nações Unidas) que apontaria o impacto das sanções contra a Rússia como causa para a crise de abastecimento de alimentos no mundo.
Em novo episódio que marca os recentes embates diplomáticos entre Brasil e EUA, diplomatas norte-americanos se mobilizaram para recusar uma proposta feita na ONU pelo Itamaraty.
Nesta semana, o Conselho de Direitos Humanos da ONU se reuniu em caráter de emergência para examinar a crise ucraniana.
A resolução que acabou sendo aprovada, inclusive com o voto do Brasil, dá um mandato para a Comissão Internacional Independente de Inquérito investigar "supostos crimes de guerra" na periferia de Kiev e em outras cidades ucranianas.
O texto aprovado também tratou do impacto do conflito sobre o abastecimento de alimentos no mundo, escreve o portal Uol.
Em Nova York, a embaixadora dos EUA na Organização das Nações Unidas (ONU), Linda Thomas-Greenfield, fala durante sessão de emergência na Assembleia Geral da ONU, em 2 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 12.05.2022
Panorama internacional
Diplomacia russa critica resolução da ONU sobre a Ucrânia que contou com voto do Brasil
O problema, segundo o governo brasileiro, é que a abordagem dada pelos autores europeus da proposta citava apenas uma parcela do problema: a interrupção da produção e exportação agrícola da Ucrânia.
Nenhuma referência era feita ao embargo imposto por potências ocidentais a bancos e ao comércio russos.
Para o Brasil, o rascunho da resolução era desequilibrado e enviesado. O Itamaraty julgou que as sanções do Ocidente contra a Rússia afetam o abastecimento de alimentos e de fertilizantes de uma maneira tão profunda quanto a incapacidade das exportações ucranianas.
O governo americano, porém, se recusou a aceitar um texto que tratasse de ambas as questões como semelhantes.
O Brasil ainda chegou a propor que a frase inteira fosse eliminada, o que tampouco foi aceito pelos autores da proposta. No fim, o texto original foi mantido.
Ao votar, a delegação brasileira pediu a palavra para lamentar publicamente o fato de que suas sugestões não foram incorporadas.
Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, durante a cerimônia de aposição floral no Túmulo do Soldado Desconhecido, no centro de Moscou, Rússia, 16 de fevereiro de 2022. - Sputnik Brasil, 1920, 15.03.2022
Notícias do Brasil
Brasil fica de fora de aliança comercial contra Rússia na OMC
Na quarta-feira (11), o embaixador russo em Washington, Anatoly Antonov, falou sobre a crise alimentar no mundo. Segundo ele, os EUA "deliberadamente invertem a situação atual ao dizerem que a crise alimentar é resultado das ações russas na Ucrânia".
O diplomata notou que há obstinação de Washington em "não responder pelas suas falhas econômicas externas", afirmando que as restrições impostas à Rússia não prejudicam o fornecimento de alimentos e fertilizantes.
"Pelo visto, as tentativas de isolar o sistema financeiro russo e minar as possibilidades do setor de transporte não contam", acrescentou o diplomata russo.
Ele ressaltou que há uma preocupação profunda de Moscou "com a situação atual nos mercados alimentares internacionais".
Nesse contexto, de acordo com suas palavras, a Rússia tenta continuar cumprindo devidamente seus contratos de exportação de fertilizantes e produtos agrícolas.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала