Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

França e Alemanha defendem cessar-fogo antecipado para negociações entre Moscou e Kiev

© AP Photo / Michael SohnPresidente francês, Emmanuel Macron (à esquerda), durante coletiva de imprensa ao lado do chanceler alemão, Olaf Scholz, em Berlim, Alemanha, 9 de maio de 2022
Presidente francês, Emmanuel Macron (à esquerda), durante coletiva de imprensa ao lado do chanceler alemão, Olaf Scholz, em Berlim, Alemanha, 9 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 09.05.2022
Nos siga noTelegram
Nesta segunda-feira (9), o presidente francês, Emmanuel Macron, afirmou que França e Alemanha buscam um cessar-fogo antecipado na Ucrânia que permita que as negociações entre Kiev e Moscou cheguem a uma conclusão para alcançar a paz.
A declaração de Macron foi dada durante uma coletiva de imprensa ao lado do chanceler alemão, Olaf Scholz.
"Queremos um cessar-fogo antecipado que permita o fim das negociações iniciadas entre Rússia e Ucrânia para alcançar a paz e uma retirada sustentável de tropas russas. Esse é o nosso objetivo. Queremos ajudar a Ucrânia a negociar nos termos que ela determinar", disse o mandatário francês.
Macron também disse, ao lado de Scholz, que discutirá com o presidente ucraniano, Vladimir Zelensky, a ideia de criar uma comunidade política europeia que possa aceitar a Ucrânia como país-membro.

"Essa [a ideia de criar uma nova comunidade política europeia] será uma das questões que discutiremos, com o chanceler Scholz, com o presidente Zelensky", acrescentou.

Mais cedo, Macron afirmou que poderia levar anos, ou até décadas, para que a Ucrânia se tornasse membro da União Europeia, exceto se o bloco diminuísse as exigências para a entrada de um novo país.
© Sputnik / Sergei Karpukhin / POOL Membro da delegação ucraniana David Arakhamiya (à esquerda) e chefe da delegação da Rússia, Vladimir Medinsky, durante conversações na Turquia
Membro da delegação ucraniana David Arakhamiya (à esquerda) e o chefe da delegação da Rússia Vladimir Medinsky durante conversações na Turquia - Sputnik Brasil, 1920, 09.05.2022
Membro da delegação ucraniana David Arakhamiya (à esquerda) e chefe da delegação da Rússia, Vladimir Medinsky, durante conversações na Turquia
As negociações de paz entre Rússia e Ucrânia começaram no fim de fevereiro. Desde então, as delegações de ambos os países se encontraram duas vezes em Belarus e concordaram em continuar as consultas virtualmente. No fim de março, as delegações se encontraram na Turquia, onde o lado ucraniano submeteu propostas para um futuro cessar-fogo.
Apesar disso, as negociações estão estagnadas. O chanceler russo, Sergei Lavrov, declarou que essa situação se dá por causa de inconsistências na posição ucraniana, especialmente em relação a questões relacionadas à Crimeia e às repúblicas populares de Donetsk e Lugansk (RPD e RPL).
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала