Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Hamas promete atentados suicidas e 'resposta sem precedentes' se Israel atacar seus líderes

© AP Photo / Khalil HamraApoiadores do partido palestino Hamas seguram bandeiras verdes em protesto fora da Cidade Velha de Jerusalém, 23 de abril de 2021
Apoiadores do partido palestino Hamas seguram bandeiras verdes em protesto fora da Cidade Velha de Jerusalém, 23 de abril de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 07.05.2022
Nos siga noTelegram
O Hamas disse, neste sábado (7), que fará atentados suicidas e "queimará cidades" se Jerusalém retomar sua política de assassinatos seletivos na Cisjordânia.
"Vamos queimar as cidades no centro [do país] e lançar mísseis em Tel Aviv e Gush Dan", alertou o Hamas em resposta ao acirramento de tensões com o governo israelense.
"O retorno dos assassinatos significa o retorno das operações explosivas dentro das cidades [israelenses]", completou o movimento islamista da Palestina, segundo informações do Times of Israel.
O grupo também emitiu uma ameaça de "resposta sem precedentes" e um "terremoto regional" caso Israel tente prejudicar qualquer um de seus principais líderes, especialmente o líder do Hamas em Gaza, Yahya Sinwar.
A ameaça acontece após as autoridades israelenses terem realizado uma série de ataques contra alvos, declarados pelo governo de Israel, como "terroristas".
Adoradores palestinos rezam durante a última sexta-feira do mês sagrado do Ramadã no complexo da Mesquita Al-Aqsa, na cidade de Jerusalém, 31 de maio de 2019 - Sputnik Brasil, 1920, 30.04.2022
Panorama internacional
Mesquita de Al-Aqsa enfrenta novos confrontos e apoiadores do Hamas pedem para 'bombardear Tel Aviv'
As Forças de Defesa de Israel (FDI) demoliram a casa de um detento palestino na vila de Silat al-Harithiya, perto de Jenin, na Cisjordânia, neste sábado (7). Ele é acusado de matar um colono israelense no ano passado.
Durante a ação, ao menos dois palestinos foram feridos por tiros enquanto os manifestantes entraram em confronto com os soldados.
Além disso, as forças de segurança do Estado judeu fazem incursões na região procurando dois palestinos suspeitos de um ataque terrorista na cidade de Elad, no centro de Israel, há dois dias, disse o Ministério da Defesa de Israel neste sábado (8).
Os suspeitos mataram três israelenses e feriram vários outros em um ataque com machado e faca.
Policial israelense investiga a cena de um ataque na cidade de Elad, em Israel, 5 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 05.05.2022
Panorama internacional
Ataque terrorista em Israel deixa 3 mortos e 4 feridos, diz mídia israelense
Diante da crise, as autoridades de segurança israelenses estenderam até domingo (8) o fechamento de passagens na Cisjordânia e em Gaza, medida que foi implementada a partir da tarde de terça-feira (3).
A decisão é exclusiva para palestinos e visa afetar a vida da população que possui permissão para trabalhar em Israel. Cerca de 140 mil palestinos da Cisjordânia trabalham em assentamentos israelenses, e outros 20 mil, de Gaza, têm permissão para trabalhar em Israel.
Forças palestinas e israelenses entraram em confronto repetidamente no Monte do Templo nas últimas semanas, após incidentes ao longo da Páscoa.
A violência ecoou cenas do ano passado, quando tumultos no local ajudaram a desencadear uma guerra entre Israel e palestinos em Gaza.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала