Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Militares ucranianos bloqueados na fábrica Azovstal não influenciarão na reorganização de Mariupol

© Sputnik / Sergei Guneev / Abrir o banco de imagensPorta-voz do presidente russo Vladimir Putin, Dmitry Peskov
Porta-voz do presidente russo Vladimir Putin, Dmitry Peskov - Sputnik Brasil, 1920, 21.04.2022
Nos siga noTelegram
Dmitry Peskov, porta-voz presidencial russo, afirmou que os militares ucranianos bloqueados na fábrica Azovstal de maneira alguma influenciarão na retomada da vida pacífica em Mariupol.
"A operação segue conforme os planos. Mariupol, que se tornou local de concentração dos grupos nacionalistas, foi libertada. Hoje, o ministro [da Defesa Sergei Shoigu] informou que já há a possibilidade de iniciar a restauração da vida pacífica, bem como o retorno dos moradores às suas casas, isso é o que será feito agora", afirmou.
Além disso, Peskov destacou que os militares ucranianos bloqueados na fábrica Azovstal "de maneira alguma" influenciarão na restauração da vida pacífica em Mariupol.
"Com relação à Azovstal, esta é uma instalação separada, onde está totalmente bloqueado o grupo restante de nacionalistas ucranianos", ressaltou.
Nesta quinta-feira (21), as Forças Armadas da Rússia e as forças da Milícia Popular de Donetsk libertaram Mariupol.
De acordo com o MD russo, mais de dois mil combatentes ucranianos estão bloqueados na fábrica Azovstal, enquanto cerca de 1.500 já se renderam.
Sergei Shoigu, ministro da Defesa da Rússia, durante visita de trabalho e inspeção da infraestrutura de base e ancoragem dos cruzadores submarinos nucleares Borei e Borei-A na região de Murmansk, Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 21.04.2022
Panorama internacional
Shoigu: Mariupol foi libertada dos nacionalistas do Azov, ficando só alguns na metalúrgica Azovstal
De acordo com o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, a situação em Mariupol é tranquila e a ordem na cidade está sendo restabelecida.
Anteriormente, durante um encontro com Shoigu, o presidente russo, Vladimir Putin, afirmou que não era preciso penetrar nos subterrâneos da fábrica, mas sim bloquear completamente seu território, para que nada pudesse entrar.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала