Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Donald Trump acusa administração Biden de destruir 'sonho americano'

© REUTERS / EMILY ELCONINEx-presidente dos EUA, Donald Trump, ante seus apoiadores em um evento no estado de Michigan, 2 de abril de 2022
Ex-presidente dos EUA, Donald Trump, ante seus apoiadores em um evento no estado de Michigan, 2 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 03.04.2022
Nos siga noTelegram
A administração do atual presidente Joe Biden "está destruindo o sonho americano", mas os americanos podem recuperá-lo apenas através da alteração da composição do Congresso nas eleições em novembro, afirmou o ex-presidente Donald Trump.
"Se não podemos fazer nada com o declínio de Biden, nós poderemos ir às urnas em novembro e tornar a América grande novamente", disse o republicano neste sábado (2) ante seus apoiadores em um evento no estado de Michigan.
Trump constatou que a atual administração declarou "uma guerra energética" ao país, ressaltando a alta extrema nos preços de gasolina e produtos alimentares.
"Eles estão destruindo o sonho americano. Eles não querem que o sonho americano exista."
Moeda de ouro de 50.000 rublos no expositor do Sberbank no pavilhão de Expoforum, foto de arquivo - Sputnik Brasil, 1920, 02.04.2022
Panorama internacional
Rublo lastreado em ouro pode ser o divisor de águas para a economia global, diz analista
Na opinião do ex-presidente americano, a maior ameaça para os EUA não são a Rússia ou a China, são os políticos dentro do país:

"A maior ameaça para nós não vem de fora, vem dos políticos doentes e radicais que, sabendo ou não, querem destruir nosso país. Essa é a maior ameaça. Mais do que a Rússia ou a China".

Trump, que ainda não manifestou sua decisão de concorrer à Presidência americana nas próximas eleições, prognosticou boas chances ao Partido Republicano para 2024. "Vamos retomar a Casa Branca", prometeu ele.
Nas eleições de meio de mandato programadas para 8 de novembro de 2022, os americanos vão eleger os candidatos a todos os 435 assentos na Câmara dos Representantes, onde atualmente os democratas detêm uma pequena maioria, e também eleger 35 senadores, com ambos os partidos tendo hoje 50 mandatos cada. O controle do Congresso facilitaria ao presidente Joe Biden a implementação de sua linha, enquanto a ausência dele vai constranger a aprovação de suas iniciativas, que já é difícil.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала