Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Mídia estatal da China chama Biden de 'irresponsável' após declarações sobre Putin

© REUTERS / Hyungwon KangBandeiras da República Popular da China e dos EUA presas a um poste perto do Capitólio dos EUA, em Washington, EUA, 18 de janeiro de 2011.
Bandeiras da República Popular da China e dos EUA presas a um poste perto do Capitólio dos EUA, em Washington, EUA, 18 de janeiro de 2011. - Sputnik Brasil, 1920, 28.03.2022
Nos siga noTelegram
Em editorial publicado nesta segunda-feira (28), o Global Times, jornal estatal da China, chamou Joe Biden de "imprudente e irresponsável".
Em editorial duro contra o presidente dos EUA, Joe Biden, a publicação afirma que as declarações do líder norte-americano sobre Vladimir Putin refletem "um problema terrível na formulação de políticas dos EUA: alguns políticos estão levando suas queixas pessoais para o nível nacional".
"Não importa quão bem a máquina de propaganda de Biden funcione, ela não pode minimizar o fato de que uma declaração tão contundente em um momento delicado pode inflamar ainda mais a situação", escreve a mídia chinesa.
O presidente dos EUA, Joe Biden, anuncia sua proposta de orçamento para o ano fiscal de 2023 na Casa Branca em Washington, EUA, em 28 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 28.03.2022
Panorama internacional
'Não peço desculpas': Biden diz que não 'voltará atrás' em seus comentários sobre Putin
O jornal destaca que as observações do presidente dos EUA implicam as políticas de Washington. "Quando há crise em curso na Ucrânia, elas podem levar a consequências muito perigosas".
Quando Joe Biden leva suas "queixas pessoais para o nível nacional", ele recorre ao eleitorado norte-americano. Para enfrentar seus baixos índices de aprovação, ele apela para o sentimento anti-Rússia da população nos EUA.
Por essa razão, as declarações de Joe Biden foram "imprudentes e irresponsáveis". Lu Xiang, pesquisador da Academia Chinesa de Ciências Sociais entrevistado pela publicação, entende que a decisão de Biden de levar suas queixas pessoais para o nível nacional é arriscada.
"As observações fora do roteiro de Biden são o reflexo de suas frustrações e angústias com a situação", comentou.
"Os EUA estão em profunda aflição. Parece que eles dominaram a opinião pública, mas nos campos de batalha é a Rússia que está em vantagem", disse o especialista.
Joe Biden, presidente dos EUA, fala durante evento no Castelo Real em Varsóvia, Polônia, 26 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 28.03.2022
Panorama internacional
Biden declarou começo de nova Guerra Fria em seu discurso em Varsóvia, diz ex-ministro da Polônia
A publicação entende que a hostilidade de Biden não pode ser revertida. "Parece que seu objetivo final é derrubar outra potência nuclear e sua liderança", diz o jornal.
No sábado (26), em visita à Polônia, o presidente dos EUA disse que Vladimir Putin "não pode permanecer no poder". A Casa Branca e legisladores dos EUA se apressaram para minimizar as declarações.
Essa não foi a primeira falha de Joe Biden em seguir os protocolos diplomáticos ao comentar seu colega russo. No mesmo sábado, na Polônia, o presidente dos EUA chamou Putin de "açougueiro", depois de rotulá-lo anteriormente de "criminoso de guerra" e "bandido".
Hoje (28), o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, respondeu às declarações de Biden e disse que elas são "alarmantes".
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала