Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Encontrados fuselagem e restos mortais em local de queda do avião da China Eastern (FOTOS)

© AFP 2022 / ESN / China FireLocal do acidente com o avião Boeing 737 do voo MU5735 da empresa aérea China Eastern
Local do acidente com o avião Boeing 737 do voo MU5735 da empresa aérea China Eastern - Sputnik Brasil, 1920, 23.03.2022
Nos siga noTelegram
Durante a tarde de quarta-feira (23), agentes de resgate conseguiram localizar uma das caixas pretas da aeronave Boeing 737.
De acordo com informações divulgadas pelo China Daily, o chefe do Departamento de Incêndios e Resgate de Guangxi Zhuan, Zheng Xi, afirmou durante coletiva de imprensa que a equipe de resgate já havia vasculhado uma área de 46.000 metros quadrados e encontrado uma das caixas-pretas do avião.
O dispositivo é responsável pelas gravações de áudio dentro da cabine de pilotagem. A segunda caixa-preta, que faz o registro de dados da aeronave, como velocidade, altitude e atividades do piloto, ainda não foi encontrada. Destroços da aeronave e restos mortais das vítimas foram encontrados no local, segundo a emissora estatal chinesa CCTV.

"De acordo com investigações preliminares no local, o exterior do gravador de voo foi seriamente danificado e as unidades de armazenamento também tiveram um certo grau de danos. Mas o dispositivo permaneceu relativamente intacto. [...] Leva tempo para decodificar o gravador de voo. Se as unidades de armazenamento foram danificadas, pode levar ainda mais tempo. Depois de decodificar o dispositivo, ele fornecerá fortes evidências sobre a causa do acidente", disse Zhu Tao, diretor do Escritório de Segurança da Aviação da Autoridade de Aviação Civil da China (CAAC, na sigla em inglês).

Os 123 passageiros e as nove pessoas que faziam parte da tripulação do Boeing 737 do voo MU5735 da companhia aérea China Eastern não sobreviveram à queda, que aconteceu na segunda-feira (21).
Zhu acrescentou que toda a equipe está focada em encontrar a segunda caixa-preta. Segundo Zheng Xi, a geografia do local está dificultando os trabalhos. Além do avião ter caído em uma área de floresta, os agentes têm trabalhado em meio à presença de fortes chuvas.
© REUTERS / CGTNEquipe de resgate no local do acidente com o avião Boeing 737 do voo MU5735 da empresa aérea China Eastern
Equipe de resgate no local do acidente com o avião Boeing 737 do voo MU5735 da empresa aérea China Eastern - Sputnik Brasil, 1920, 23.03.2022
Equipe de resgate no local do acidente com o avião Boeing 737 do voo MU5735 da empresa aérea China Eastern

"A área está coberta de vegetação e o terreno é íngreme. Com a chuva, a visibilidade tem sido ruim, introduzindo um certo grau de dificuldade na operação de resgate", explicou Zheng.

Os investigadores dizem que ainda é cedo para especular sobre a causa da tragédia. O avião entrou em um mergulho inexplicável uma hora após a decolagem e parou de transmitir dados 96 segundos após o início da queda. Na terça-feira (22), Zhu Tao informou que um controlador de tráfego aéreo tentou entrar em contato com os pilotos após perceber a drástica queda de altitude, mas não obteve resposta.
Dados da empresa de monitoramento aéreo sueca Flight Radar 24, divulgados pelo South China Morning Post, corroboram com as informações divulgadas por Zhu. O gráfico abaixo mostra que após um acentuado declive, o piloto parece ter restabelecido o controle, mas poucos segundos depois o avião voltou a cair.
© Graphic: FlightRadar24Gráfico em 3D demonstrando a queda do avião Boeing 737 do voo MU5735 da companhia aérea China Eastern
Gráfico em 3D demonstrando a queda do avião Boeing 737 do voo MU5735 da companhia aérea China Eastern - Sputnik Brasil, 1920, 23.03.2022
Gráfico em 3D demonstrando a queda do avião Boeing 737 do voo MU5735 da companhia aérea China Eastern
Flight Radar 24 informou que o avião estava a uma altitude de sete quilômetros quando começou a cair, chegando a alcançar uma velocidade de 560 km/h. Depois de 65 segundos em queda, a aeronave conseguiu manter a altitude, voltou a subir, mas a movimentação durou somente 15 segundos e a uma altitude de cerca de 2,5 quilômetros, e assim, o Boeing 737 iniciou a segunda e final queda.
A empresa sueca informou que todos os seus dados são coletados "diretamente dos computadores das aeronaves".
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала