Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Inteligência da Turquia teria frustrado plano de célula do Irã para assassinar empresário

© AFP 2022 / Carl CourtBandeira iraniana na embaixada do Irã em Londres
Bandeira iraniana na embaixada do Irã em Londres - Sputnik Brasil, 1920, 11.02.2022
Nos siga noTelegram
Complô persa seria formado por nove pessoas, entre turcos e iranianos, que acompanhavam diariamente os passos do empresário em Istambul. Motivo seria ligação do magnata com assassinato do cientista nuclear iraniano Mohsen Fakhrizadeh.
A Organização Nacional de Inteligência da Turquia (MIT, na sigla inglês), diz ter desmantelado um complô comandado pelo Irã para assassinar Yair Geller, um empresário turco-israelense que reside em Istambul e trabalha com investimentos nas indústrias de máquinas e defesa.
De acordo com o Daily Sabah, o empresário estava com nove pessoas acompanhando cada movimento seu, e Teerã teria montado uma rede na Turquia para concretizar o objetivo. O ataque a Geller seria supostamente uma resposta ao assassinato do cientista nuclear iraniano Mohsen Fakhrizadeh, em 2020.
Ao detalhar como o grupo persa acompanhava os passos do empresário, a mídia afirma que a rede de espionagem tirava foto de Geller em todos os lugares que ele ia, e secretamente observava a sede de sua empresa e sua moradia. Além disso, a rede empregava funcionários turcos para evitar qualquer suspeita.
As investigações também mostraram que a rede iraniana teve o cuidado de não ser pega, muitas vezes trocando telefones e números e só se comunicando on-line quando necessário.
Reportagem da mídia turca frustrando outra tentativa do serviço de inteligência do Irã de assassinar um empresário turco-israelense, Yair Geller, há vários dias. Oito suspeitos foram presos pelo MIT. O mentor, Taher Mamkendi, estava liderando a trama do Irã.
Ao saber da ação, a MIT teria avisado o serviço de inteligência e espionagem israelense Mossad, e após uma reunião secreta conjunta em Ancara, decidiram transferir Geller para uma casa segura, onde agentes do Mossad o protegeriam. Com a proteção do empresário assegurada, as forças de seguranças turcas lançaram uma operação contra o complô iraniano.
Dois nove suspeitos, oito foram detidos e presos sob acusação de dirigir e pertencer a uma organização criminosa. A maioria eram cidadãos turcos, exceto SMB, um iraniano de 44 anos acusado de comandar a rede.
O nono integrante, nomeado de YT pela mídia turca continua foragido e é acusado de gerenciar o complô iraniano, relata o Daily Sabah.
As forças de inteligência turcas e israelenses se uniram para frustrar uma tentativa de assassinato do empresário israelense Yair Geller, de acordo com a mídia turca: grupo de assassinato iraniano de 9 pessoas seguiu Geller até serem presos.

Yair Geller

Yari Geller, de 75 anos, confirmou ao The Times of Israel que foi avisado sobre o complô pelas autoridades turcas há quatro meses.
"Desde que aconteceu, tenho sido muito cuidadoso [...]. Não posso falar livremente e tenho certeza de que eles querem me matar. Se eu entrar em detalhes sobre o assunto, posso causar danos significativos ao país, mas é completamente verdade", afirmou.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала