Pessoas usando máscaras de proteção caminham por rua em Paris, França, 27 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Sociedade e cotidiano
As principais notícias, reportagens e artigos sobre sociedade e a rotina cotidiana.

Facebook perde usuários pela 1ª vez na história e ações da Meta despencam

© REUTERS / Dado RuvicMulher com smartphone é vista em frente a logotipos de redes sociais, em foto de 25 de maio de 2021
Mulher com smartphone é vista em frente a logotipos de redes sociais, em foto de 25 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 03.02.2022
Nos siga noTelegram
A Meta, empresa controladora do Facebook, anunciou, nesta quinta-feira (3), que a rede social perdeu usuários ativos pela primeira vez desde seu lançamento, em 2004. Como resultado, as ações da companhia caíram mais de 20%.
Em relatório financeiro com receita gerada e desempenho em usuários no último trimestre de 2021, a Meta mostrou que o resultado não foi positivo para o ano.
A empresa viu o número de usuários ativos diários diminuir de 1,930 milhões para 1,929 milhões ao longo de 2021.
Entre os fatores que causaram a queda estão as mudanças de privacidade no software iOS, da Apple, que dificultam o funcionamento de anúncios personalizados no Facebook e no Instagram.
Outro motivo para o resultado é o crescimento de plataformas de vídeos curtos, como TikTok e YouTube, que se tornam cada vez mais populares entre as novas gerações.
Em 2021, a Meta também concentrou esforços em investir no seu projeto de metaverso (mundo virtual). Foram alocados mais de dez bilhões de dólares (R$ 52,84 bilhões, aproximadamente) em software e unidades de realidade virtual e aumentada.
A novidade ajudou a aumentar os lucros da empresa em 35% em 2021, um incremento de 39,37 bilhões de dólares (R$ 208 bilhões). A empresa responsável pelo desenvolvimento da realidade virtual, a Meta Reality Labs, lucrou menos: 2,27 bilhões de dólares (R$ 12 bilhões).

"Estou encorajado pelo progresso que fizemos no ano passado em várias áreas importantes de crescimento, como o Reels, o comércio e a realidade virtual, e continuaremos investindo nessas e em outras prioridades importantes em 2022, enquanto trabalhamos na construção do metaverso", disse o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg.

Ícones do Facebook e do Messenger Kids da empresa em um iPhone em Nova York, 16 de fevereiro de 2018 - Sputnik Brasil, 1920, 24.01.2022
Sociedade e cotidiano
Censura do Facebook contra a Sputnik atende aos 'interesses geopolíticos' dos EUA, diz pesquisadora
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала