- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

'Visita do presidente do Brasil à Ucrânia equilibraria sua visita à Rússia', diz embaixada ucraniana

© REUTERS / Valentyn OgirenkoUma visão geral mostra a sede do Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia em Kiev, Ucrânia, 26 de março de 2018
Uma visão geral mostra a sede do Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia em Kiev, Ucrânia, 26 de março de 2018 - Sputnik Brasil, 1920, 31.01.2022
Nos siga noTelegram
De acordo com alto funcionário da diplomacia ucraniana, o governo de Kiev gostaria de acreditar que em sua viagem à Rússia, o presidente, Jair Bolsonaro (PL), sinalize apoio à Ucrânia.
Na última quinta-feira (27), Boslonaro confirmou sua viagem à Rússia entre os dias 14 e 17 de fevereiro, conforme noticiado.
Ontem (30), em entrevista ao jornal O Globo, o encarregado de negócios na Embaixada da Ucrânia em Brasília, Anatoly Tkach, afirmou que "uma visita do presidente do Brasil à Ucrânia equilibraria sua visita à Federação da Rússia".
Ao mesmo tempo, Tkach declarou que "gostaríamos de acreditar que o presidente do Brasil se manifestará em apoio à Ucrânia em seu diálogo com seu colega russo [o presidente Vladimir Putin]".
"No Brasil, são mais de meio milhão de brasileiros de origem ucraniana que têm suas famílias na Ucrânia sob a ameaça russa e esperam um posicionamento brasileiro a respeito da agressão russa contra a Ucrânia", enfatizou o encarregado.
Ao anunciar sua viagem a Moscou no final da semana passada, Bolsonaro afirmou estar buscando "melhores entendimentos e melhores relações comerciais" com um dos maiores parceiros do Brasil no BRICS. Além da Rússia, a Hungria está no roteiro de visitas do presidente.
Instrutor treina membros das Forças de Defesa Territorial da Ucrânia, unidade militar de voluntários dentro das Forças Armadas, em um parque de Kiev, 22 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 31.01.2022
Panorama internacional
Mercenários estão chegando à Ucrânia disfarçados de instrutores estrangeiros, diz líder de Lugansk
A Ucrânia, a OTAN e os EUA acusam Moscou de estar preparando uma suposta invasão ao território ucraniano, mesmo com Kremlin declarando diversas vezes que não tem essa intenção e se posicionando, como na sexta-feira (28), através de seu chanceler, Sergei Lavrov, que "se depender da Rússia, não haverá guerra".
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала