Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

EUA vão apoiar Alemanha no bloqueio ao Nord Stream 2 se Rússia 'invadir' Ucrânia, diz subsecretária

© AFP 2022 / SUSAN WALSHA subsecretária de Assuntos Políticos do Departamento de Estado dos EUA, Victoria Nuland, fala durante um briefing no Departamento de Estado, em Washington, em 27 de janeiro de 2022
A subsecretária de Assuntos Políticos do Departamento de Estado dos EUA, Victoria Nuland, fala durante um briefing no Departamento de Estado, em Washington, em 27 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 27.01.2022
Nos siga noTelegram
Os Estados Unidos vão apoiar a Alemanha para garantir o bloqueio do gasoduto Nord Stream 2 (Corrente do Norte 2), caso a Rússia decida "invadir" a Ucrânia, afirmou a subsecretária de Estado para Assuntos Políticos, Victoria Nuland, nesta quinta-feira (27).

"Tivemos extensas consultas em todos os níveis com nossos aliados alemães. Trabalharemos com a Alemanha para garantir que o gasoduto não avance", declarou Nuland em uma coletiva de imprensa.

A subsecretária de Estado também disse esperar que o presidente russo, Vladimir Putin, opte por uma "oportunidade real para um legado de segurança e controle de armas, em vez de um legado de guerra", após a resposta ocidental às propostas de garantias de segurança de Moscou.

"A coisa mais importante que ouvimos de Moscou hoje [quinta-feira, 27] é que os documentos estão com o presidente Putin e que ele os está estudando", afirmou.

Além disso, Nuland destacou que os EUA estão prontos para conversas bilaterais com a Rússia, bem como para negociações dentro da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) e da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE).
"A bola está no campo deles [da Rússia]. Mas estamos prontos para conversas bilaterais, [no Conselho] Rússia-OTAN, na OSCE, quando estiverem prontos", disse ela.
Um dançarino em traje nacional ucraniano se apresenta durante a cerimônia de abertura dos exercícios militares Rapid Trident (tridente rápido), 15 de setembro de 2014, perto da cidade ucraniana ocidental de Yavorov
 - Sputnik Brasil, 1920, 27.01.2022
Panorama internacional
General aposentado dos EUA pede à OTAN que mantenha Ucrânia de fora em nome da paz
Em dezembro, o Kremlin anunciou uma lista de propostas de garantias de segurança para reduzir as tensões entre Moscou e a OTAN sobre a situação no Leste da Ucrânia.
O documento sugere que as partes forneçam garantias jurídicas por escrito, vinculativas entre si, para não enviar tropas e equipamentos militares a áreas onde possam ser qualificados como uma ameaça ao outro lado. O texto também exige a restrição do envio de armas nucleares de ambos os países ao exterior.
Moscou também pediu que os EUA e a OTAN se comprometam a interromper a expansão da aliança ao Leste e que não aceitem a Ucrânia ou qualquer outra ex-república soviética na organização militar.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала