Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Ao menos 1 soldado morre e dezenas ficam feridos em ataque a 2 batalhões do Exército colombiano

© AP Photo / Fernando VergaraImagem de arquivo: Soldados do Exército da Colômbia chegam para proteger a zona de desmobilização de Mariana Paez, um dos muitos campos rurais onde os rebeldes das FARC estão fazendo sua transição para a vida civil, um dia antes de um evento com o presidente Juan Manuel Santos em Buenavista, Colômbia, 26 de junho de 2017
Imagem de arquivo: Soldados do Exército da Colômbia chegam para proteger a zona de desmobilização de Mariana Paez, um dos muitos campos rurais onde os rebeldes das FARC estão fazendo sua transição para a vida civil, um dia antes de um evento com o presidente Juan Manuel Santos em Buenavista, Colômbia, 26 de junho de 2017 - Sputnik Brasil, 1920, 27.01.2022
Nos siga noTelegram
O Exército da Colômbia informou que um de seus soldados morreu e outros 21 ficaram feridos em um ataque a dois de seus batalhões, um deles no distrito de Cesar e outro ao Norte de Santander, ambos a nordeste do país.
O primeiro ataque foi ao 14º Batalhão de Infantaria Capitão Antonio Ricaurte, localizado na estrada para o município de Aguachica, distrito de Cesar, enquanto o segundo foi contra o 15º Batalhão de Infantaria General Francisco de Paula Santander, no município de Ocaña, Norte de Santander, disse o Exército em um comunicado.

No primeiro ataque "foram ouvidas quatro detonações, aparentemente um ataque com granadas. [...] Dois soldados tiveram ferimentos graves, razão pela qual tiveram de ser encaminhados ao hospital de Aguachica. E mais 18, com ferimentos leves, são atendidos dentro da mesma unidade militar", disse o texto momentos depois do ataque.

A segunda ação, também com explosivos, "deixou um soldado ferido e afetou as instalações físicas da unidade", acrescenta o documento.
Embora o Exército não tenha especificado quem foi o responsável pelo ataque, mencionou os grupos armados que atuam na área: dissidentes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), que assinaram a paz com o governo em 2016; a guerrilha Exército de Libertação Nacional (ELN); e o grupo de narcotraficantes de origem paramilitar, Clã do Golfo.
Ainda no início da tarde de hoje (27), o comandante do Exército Nacional da Colômbia, general Eduardo Enrique Zapateiro Altamiranda usou o Twitter para prestar condolências à família do soldado morto no ataque.
Em uma covarde ação criminosa que transgride as disposições do Direito Humanitário Internacional e viola os direitos humanos, a base militar de Chiriguaná, Cesar, onde foi assassinado o soldado Faider Gómez Martínez, foi atacada com artefatos explosivos. Sentidas condolências à família do nosso militar
Ambos os pontos ficam próximos à fronteira com a Venezuela, país com o qual a Colômbia compartilha mais de 2.200 km de fronteira.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала