Pessoas usando máscaras de proteção caminham por rua em Paris, França, 27 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Sociedade e cotidiano
As principais notícias, reportagens e artigos sobre sociedade e a rotina cotidiana.

Rastros de queda de rochas em Marte são evidência de atividade sísmica, afirmam cientistas

© Foto / Pixabay / WikiImagesRochas em Marte (imagem referencial)
Rochas em Marte (imagem referencial) - Sputnik Brasil, 1920, 24.01.2022
Nos siga noTelegram
Pesquisadores estudaram imagens capturadas pela câmera HiRISE, do satélite MRO, e encontraram "rastros de ejeção de rochas" concentrados em um ponto, sugerindo que isso não acontece por acaso.
Marte tem atividade sísmica, sugerem cientistas da Índia com base em rastros deixados por rochas no Planeta Vermelho.
A equipe do dr. S. Vijayan, cientista do Laboratório de Pesquisa Física em Ahmedabad, Índia, analisou detalhadamente milhares de imagens da região equatorial de Marte capturadas entre os anos 2006 e 2020 pela câmera HiRISE, a bordo do satélite MRO, reportou no sábado (22) o jornal The New York Times. Os resultados do estudo foram publicados na revista Geophysical Research Letters.
Vijayan relatou que os cientistas conseguiram encontrar cerca de 4.500 rastros de rochas rolantes, que também mostram mudanças de direção, e ramificações, o que seria resultado de as rochas se desintegrarem e seus pedaços continuarem deslizando para baixo.
A sonda marciana InSight tira selfie com um câmera instalada no braço robótico - Sputnik Brasil, 1920, 23.09.2021
Noventa minutos: robô InSight da NASA registra terremoto mais longo em Marte
No entanto, estas "quedas de rochas ejetadas", como foram chamadas pelos cientistas, só são visíveis em um espaço de quatro a oito anos, que eles sugerem ser devido aos ventos apagarem os vestígios das rochas ejetadas e redistribuírem a poeira e areia marciana.
O fenômeno seria assim evidência de atividade sísmica em Marte porque cerca de 30% das faixas rochosas estavam concentradas na região de Cerberus Fossae, apesar de ela constituir apenas 1% da área estudada.
"Essas massas gigantescas de rocha densa carregadas na superfície criam tensões em toda a crosta circundante de Marte", disse o dr. Alfred McEwen, geólogo planetário da Universidade do Arizona, EUA, e cientista principal da HiRISE, não envolvido na pesquisa.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала