Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

'Foram os EUA quem violaram acordo nuclear e eles devem corrigi-lo', diz presidente iraniano

© REUTERS / Parlamento da RússiaPresidente iraniano, Ebrahim Raisi, durante sua visita à câmara baixa do parlamento russo, Moscou, 20 de janeiro de 2022
Presidente iraniano, Ebrahim Raisi, durante sua visita à câmara baixa do parlamento russo, Moscou, 20 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 21.01.2022
Nos siga noTelegram
Em entrevista à RT, nesta quarta-feira (20), o presidente iraniano, Ebrahim Raisi, contou que o Irã levou "muito à sério" as negociações em Viena sobre a restauração do acordo nuclear de 2015.
O presidente adicionou que a rejeição de Washington em respeitar seus termos mantém o bloqueio para sua restauração.
"O que nós temos visto até agora é a violação das obrigações por parte dos norte-americanos", disse Raisi à RT. Os Estados Unidos "oficialmente violaram o acordo", relembrou ele, referindo-se à decisão da administração Trump de abandonar o tratado, negociado por seu predecessor.
O líder iraniano notou que os parceiros europeus do acordo – França, Alemanha e Reino Unido – "também falharam em cumprir suas obrigações" do acordo por "falta de novas medidas adequadas" para lidar com a saída dos EUA.
"A Agência Internacional de Energia Atômica [IAEA] constatou 15 vezes que o Irã se comprometeu a cumprir suas obrigações", disse. "Portanto, cumprimos as nossas obrigações, mas eles violaram as deles. Eles devem cumprir suas obrigações. Nós não quebramos nada", reiterou.
O acordo nuclear, oficialmente conhecido como o Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês), foi negociado pela administração Obama em 2015. Teerã concordou em endurecer a supervisão do seu programa de energia nuclear – insistindo que nunca procurou obter armas atômicas, em troca da liberação das sanções impostas pela ONU sob solicitação norte-americana. A administração Trump unilateralmente reimpôs essas sanções em 2018.
Ebrahim Raisi, presidente eleito do Irã, durante sua primeira coletiva de imprensa em Teerã, Irã, 21 de junho de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 20.01.2022
Panorama internacional
'40 anos de resistência': Irã e Rússia podem lutar juntos contra EUA, diz presidente iraniano
Ao tomar posse em janeiro de 2021, o presidente, Joe Biden, disse estar aberto à volta ao JCPOA se o Irã voltar a seguir os compromissos. Em resposta, Teerã disse que Washington é que deve primeiro fazer isso, começando com o cancelamento das sanções.
"Se os lados estiverem prontos para cancelar as sanções, o terreno para chegar a um acordo sobre questões nucleares está absolutamente pronto", destacou Raisi, que assumiu a presidência da República Islâmica em agosto de 2021.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала