Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Japão reivindica soberania sobre território russo e sugere acordo

© Sputnik / Yuri Somov / Abrir o banco de imagensGuardas de fronteira da Rússia nas Ilhas Curilas
Guardas de fronteira da Rússia nas Ilhas Curilas - Sputnik Brasil, 1920, 18.01.2022
Nos siga noTelegram
Ministro japonês afirmou que a parte sul das Ilhas Curilas é legitimamente japonesa.
O ministro das Relações Exteriores do Japão, Yoshimasa Hayashi, afirmou nesta terça-feira (18) que as Ilhas Curilas do sul da Rússia, no oceano Pacífico, são legitimamente japonesas.
O ministro japonês, inclusive, quer chegar a um acordo com Moscou para resolver a disputa, escreve o portal RT.
Falando em uma coletiva de imprensa, Yoshimasa Hayashi respondeu aos comentários do ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, que disse que Tóquio está se recusando a reconhecer os resultados da Segunda Guerra Mundial.
"Nossa soberania se estende às quatro ilhas do norte", disse Hayashi. "Pretendemos continuar as negociações persistentes com base em nossa posição básica, que é o desejo de assinar um tratado de paz depois que a questão territorial for resolvida".
As ilhas do norte é o nome dado pelo Japão às quatro ilhas na parte inferior da cadeia das Curilas. No confronto de 1945, a União Soviética assumiu o controle das ilhas. Desde então, toda a cadeia de ilhas está em poder de Moscou.
© Sputnik / Alexander Liskin / Abrir o banco de imagensIlhas Curilas, área de disputa histórica entre a Rússia e o Japão
Ilhas Curilas, área de disputa histórica entre a Rússia e o Japão - Sputnik Brasil, 1920, 18.01.2022
Ilhas Curilas, área de disputa histórica entre a Rússia e o Japão. Foto de arquivo
Após o término do conflito, a União Soviética e o Japão não assinaram um tratado de paz, sendo a disputa sobre sua soberania o principal ponto de discórdia.
As duas nações tentaram chegar a uma solução sobre as ilhas por mais de meio século, mas a Rússia enfatizou repetidamente que sua soberania sobre esses territórios não está em debate.
No ano passado, o recém-empossado primeiro-ministro japonês Fumio Kishida repetiu que Tóquio não assinaria um tratado de paz com Moscou até que uma solução fosse encontrada.
Nos últimos anos, a Rússia procurou fortalecer as Curilas e, no final de 2021, implantou o sistema de mísseis Bastion na ilha de Matua.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала