Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Moscou não permitirá que forças navais estrangeiras sejam superiores às da Rússia, diz almirante

© REUTERS / Maxim ShemetovDa esquerda para a direita: corveta Steregushchy, destróier Nastoichivy e fragata Admiral Gorshkov estão ancorados na base da frota russa em Baltiysk na região de Kaliningrado, na Rússia
Da esquerda para a direita: corveta Steregushchy, destróier Nastoichivy e fragata Admiral Gorshkov estão ancorados na base da frota russa em Baltiysk na região de Kaliningrado, na Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 03.12.2021
Nos siga no
Rússia não permitirá que as forças navais de outros Estados tenham uma superioridade substancial sobre a Marinha russa, especialmente à luz do conceito dos EUA de um "ataque global imediato", disse o almirante Viktor Chirkov, comandante da Marinha da Rússia entre 2012 e 2016.
De acordo com o Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais (CSIS, na sigla em inglês), o Ataque Global Imediato é um conceito que os militares dos EUA têm vindo a desenvolver desde o início da década. Seu objetivo é dar aos militares norte-americanos a capacidade de atacar alvos em qualquer lugar do mundo e em muito pouco tempo.
Nesta quinta-feira (2), Chirkov discursou na conferência internacional Oceano Mundial – Espaço de Cooperação e Competição que está sendo realizada em Moscou.

"Rússia não permitirá que as marinhas de outros Estados sejam substancialmente superiores à Marinha russa. Rússia tem vontade e forças para construir de novo uma Marinha digna da nossa grande história, capaz de resolver as tarefas geopolíticas colocadas pelo Estado", afirmou.

Ele ressaltou que no século XXI o papel das Forças Armadas na luta pela liderança nos oceanos e nos mares está crescendo significativamente.
Teste do Míssil Guiado Antirradiação Avançado de Alcance Estendido (AARGM-ER, na sigla em inglês) Northrop Grumman AGM-88G a bordo de um Boeing F/A-18F Super Hornet - Sputnik Brasil, 1920, 01.12.2021
EUA precisam de novas armas de precisão e longo alcance para conter China e Rússia, aponta relatório

"Por suas ações desde o mar as marinhas das potências mundiais podem alterar o curso de uma luta armada e o resultado de uma guerra em geral. Uma evidência disso é o conceito desenvolvido pelos EUA de 'ataque global', que representa um novo desafio para a segurança internacional e ameaça diretamente a segurança militar da Federação da Rússia. A Marinha tem um papel importante na implementação desse conceito", observou almirante russo.

Em meados de novembro, o presidente russo Vladimir Putin disse que a OTAN utiliza a sua aviação estratégica com armas de combate em exercícios não programados no mar Negro, o que constitui um sério desafio para a Rússia.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала