Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
Pessoas usando máscaras de proteção caminham por rua em Paris, França, 27 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Sociedade e cotidiano
As principais notícias, reportagens e artigos sobre sociedade e a rotina cotidiana.

FOTOS revelam que ao lado de Stonehenge houve estrutura milenária 20 vezes maior

© Foto / Pixabay / GHWebbStonehenge (imagem referencial)
Stonehenge (imagem referencial) - Sputnik Brasil, 1920, 25.11.2021
Nos siga no
Uma pesquisa com tecnologia de ponta na área de Stonehenge confirmou a existência de um conjunto de fossas construídas há cerca de 4.400 anos, justificando a conclusão com "a consistência notável entre os núcleos".
As fossas profundas encontradas perto de Stonehenge em 2020 foram feitas por humanos, indica nova pesquisa relatada na terça-feira (23) no jornal The Guardian.
Uma equipe liderada pelo arqueólogo Vincent Gaffney, da Universidade de Bradford, Inglaterra, Reino Unido, fez estudos científicos sobre estas estruturas, alinhadas de forma a criar um círculo de dois quilômetros de diâmetro, 20 vezes maior que o Stonehenge, e concluiu que foram feitas há quase 4.500 anos.
De acordo com o pesquisador, a existência do Durrington Walls, um "monumento de henge" no centro, um dos maiores da Grã-Bretanha, comprova que as fossas eram limites feitos com o objetivo de guiar pessoas para uma área sagrada. Isso faz do local um grande monumento neolítico, diz Gaffney.
Fossas de 4.500 anos do Stonehenge são mesmo feitas pelo homem, confirmam cientistas
Apesar de algumas críticas feitas após publicar o estudo em junho de 2020, o arqueólogo respondeu que usou dois geólogos para avaliar a possibilidade de as descobertas serem cavidades naturais, tendo estudado nove fossas que sobreviveram ao desenvolvimento moderno.
"Agora observamos quase metade delas, e são todas iguais, ou seja, isto efetivamente indica que era uma estrutura enorme. Pode ter evoluído de uma caraterística natural, mas não a encontramos, por isso, é a maior estrutura pré-histórica encontrada na Grã-Bretanha", explicou o acadêmico. Cada fossa tinha dez metros de diâmetro e cinco metros de profundidade.
Como escreve o The Guardian, as descobertas apontam para a realidade de os habitantes locais antigos, compostos principalmente por fazendeiros, "terem desenvolvido uma maneira de contar, rastreando centenas de passos para medir as fossas". O posicionamento das fossas podia ter significado cosmológico, da mesma forma que o Stonehenge foi posicionado em relação aos solstícios.
Novos testes mostram que fossas neolíticas perto de Stonehenge são feitas por humanos.
Com o uso de uma nova técnica, conhecida como luminescência oticamente estimulada (OSL, na sigla em inglês), os cientistas conseguiram datar a última vez que os sedimentos foram expostos à luz solar, sem o uso tradicional de carvão vegetal.
"Estes provaram sem margem para dúvidas que as fossas datam de cerca de 2.400 a.C.", informou o dr. Tim Kinnaird, geólogo da Universidade de St. Andrews, Escócia, Reino Unido, notando "a consistência notável entre os núcleos, a identificação de múltiplas e distintas depressões, a sugestão de que as fossas foram preenchidas em um período semelhante", e o trabalho no laboratório para confirmar de que "estas não eram caraterísticas naturais".
Kinnaird observou que os dados confirmam que as fossas foram usadas até meados da Era do Bronze, e a partir deste período foram acumulando lodo.
"Então estas coisas foram mantidas além das fases monumentais do Stonehenge", comentou o pesquisador.
A descoberta deverá ser explorada em 9 de dezembro em um documentário da emissora britânica Channel 5, às 21h00, horário de Londres (18h00, horário de Brasília).
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала