Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

'Fusão cósmica': astrônomos descobrem como ouro e platina surgiram no Universo

CC BY-SA 4.0 / University of Warwick/Mark Garlick / Fusão de duas estrelas de nêutrons (imagem ilustrativa)
Fusão de duas estrelas de nêutrons (imagem ilustrativa) - Sputnik Brasil, 1920, 26.10.2021
Nos siga no
A maioria dos elementos mais leves do que o ferro são forjados nos núcleos das estrelas por meio de uma fusão termonuclear. O centro quente de uma estrela alimenta a fusão de prótons comprimindo-os para construir progressivamente elementos mais pesados.
Porém, além do ferro, os cientistas têm tentando decifrar o que poderia ter dado origem ao ouro, platina e ao resto dos elementos pesados do Universo, cuja formação requer mais energia do que uma estrela poder emitir.
Estima-se que estes metais pesados existentes na Terra foram formados pela fusão de estrelas de nêutrons entre si ou com um buraco negro, escreve portal Phys.org. 
Em um recente estudo conduzido pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês) e a Universidade de New Hampshire (EUA), publicado na revista Astrophysical Journal Letters, pesquisadores liderados por Hsin-Yu Chen do MIT descobriram, com a ajuda de detectores de ondas gravitacionais LIGO e Virgo, que nos últimos 2,5 bilhões de anos a maioria dos metais pesados têm sido produzidos precisamente pela fusão de duas estrelas de nêutrons.
Em 2017, esses aparelhos detectaram uma fusão de estrelas de nêutrons que ocorreu a 130 milhões de anos-luz da Terra, e em 2020 uma fusão de uma estrela de nêutrons com um buraco negro.
A fusão cósmica emitiu uma rajada de luz que continha assinaturas de metais pesados.
"A quantidade de ouro produzida na fusão era equivalente a várias vezes a massa da Terra", disse Chen.
Ao examinar estas informações, os cientistas construíram um modelo físico que leva em conta a massa dos objetos, sua velocidade de rotação, densidade e outros parâmetros. Além disso, os pesquisadores analisaram a frequência desses eventos graças aos dados obtidos por vários observatórios de ondas gravitacionais.
Como resultado, foi revelado que as fusões de estrelas de nêutrons produzem entre 2 a 100 vezes mais metais pesados.
Estas estimativas podem não estar corretas, porque um buraco negro de rotação rápida e com uma massa relativamente pequena pode produzir elementos pesados de forma bastante mais eficiente, mas até agora os astrônomos ainda não conseguiram detectar fusões que envolvessem este tipo de buracos negros.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала