Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

WSJ: norte-americanos na Colômbia são atacados por 'síndrome de Havana' antes de visita de Blinken

© REUTERS / POOLSecretário de Estado dos EUA, Antony Blinken durante visita à Islândia
Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken durante visita à Islândia - Sputnik Brasil, 1920, 12.10.2021
Nos siga no
Incidentes relacionados com a chamada "síndrome de Havana" foram relatados pela primeira vez em 2016 e depois na China em 2018. Diplomatas disseram ter ouvido sons penetrantes que causaram efeitos colaterais a longo prazo.
A embaixada dos EUA na Colômbia está investigando vários casos da misteriosa doença neurológica conhecida como síndrome de Havana, disseram autoridades norte-americanas ao Wall Street Journal nesta terça-feira (12), dias antes da visita do secretário de Estado norte-americano Antony Blinken.
Em e-mails para funcionários da embaixada, enviados pelo embaixador norte-americano em Bogotá, Philip Goldberg, o Departamento de Estado dos EUA prometeu abordar a questão "seriamente, com objetividade e com sensibilidade" enquanto trabalha para determinar quem é afetado, reporta a mídia, que teve acesso aos e-mails.
A equipe da embaixada foi inicialmente alertada sobre "um incidente de saúde inexplicável" em meados de setembro e em 1º de outubro foi informada que o escritório de segurança regional estava investigando "incidentes anômalos de saúde adicionais", o termo do governo dos EUA para a "síndrome de Havana".
​Um funcionário dos EUA disse à mídia que havia pelo menos dois casos conhecidos, ambos cidadãos norte-americanos, mas acredita-se que vários outros tenham sido afetados. O funcionário acrescenta que pelo menos uma família foi levada de avião para fora da Colômbia para tratamento e as preocupações tornaram-se "mais sérias" nos últimos dias.
Espera-se que Blinken visite Bogotá na próxima semana como parte de uma rápida turnê pela América Latina. O Departamento de Estado dos EUA não respondeu a um pedido de comentário e a Embaixada dos EUA em Bogotá não quis comentar.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала