EUA não estão preparados para guerra com Rússia, acredita ex-oficial norte-americana

© REUTERS / Gleb GaranichU.S. marine take part in a military exercises near Kherson, as Ukraine and the United States stage land military exercises involving more than 30 countries as part of multinational Sea Breeze 2021 drills, in southern Ukraine, July 2, 2021.
U.S. marine take part in a military exercises near Kherson, as Ukraine and the United States stage land military exercises involving more than 30 countries as part of multinational Sea Breeze 2021 drills, in southern Ukraine, July 2, 2021. - Sputnik Brasil, 1920, 10.07.2021
Nos siga noTelegram
Uma ex-oficial da Agência de Inteligência de Defesa (DIA, na sigla em inglês) dos EUA advertiu que o país não está preparado para um confronto com a Rússia, particularmente nas áreas espaciais e cibernéticas.

A possibilidade de guerra com a Rússia parece não ser mais um cenário hipotético e o governo dos EUA está muito mal preparado para isso, afirmou Rebekah Koffler, ex-oficial de inteligência dos EUA, no jornal The Hill, publicado na sexta-feira (9).

A autora do artigo citou as declarações de Vladimir Putin, presidente da Rússia, durante a Linha Direta de 30 de junho, segundo o qual os EUA sabem que não poderiam vencer em uma Terceira Guerra Mundial.

"A confiança de Putin deriva da crença de Moscou de que pode combater e vencer uma guerra com Washington nas condições da Rússia", disse a antiga agente da DIA.

A Rússia tem apontado que os EUA dependem do uso de tecnologia mesmo com adversários tão mal armados como os militantes no Afeganistão e Iraque. Por essa razão, o Kremlin escolheu a área cibernética e o espaço sideral como seus campos de batalha, explicou Coffler.

"O governo e as corporações americanas foram pegos desprevenidos pela vontade dos adversários dos EUA de atacarem nossas redes de TI inseguras e seu sucesso em fazer isso. Nossos satélites estão igualmente indefesos", escreve ela, não descartando a possibilidade de a Rússia atingir o sistema de defesa orbital dos EUA.

Coffler sublinhou que a região do mar Negro permanece atualmente um dos mais prováveis focos de uma possível guerra entre a Rússia e a OTAN, que também envolveria os EUA.

A confiança do presidente russo de que Washington não sabe como enfrentar a Rússia em caso de guerra coloca os EUA em uma situação ainda mais difícil, concluiu Rebekah Koffler.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала