EUA retiram 120 militares de Israel devido aos intensos confrontos no país

© REUTERS / MUSSA ISSA QAWASMAMembros da polícia israelense caminham enquanto palestinos protestam contra a tensão em Jerusalém e a escalada Israel-Gaza, em Hebron, na Cisjordânia ocupada por Israel, 14 de maio de 2021
Membros da polícia israelense caminham enquanto palestinos protestam contra a tensão em Jerusalém e a escalada Israel-Gaza, em Hebron, na Cisjordânia ocupada por Israel, 14 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 14.05.2021
Nos siga noTelegram
Com o aumento das ofensivas entre israelenses e palestinos, Washington decide retirar militares de Israel e os envia para Alemanha.

Nesta quinta-feira (13), o Pentágono comunicou a retirada de 120 militares que estavam em uma conferência no país para discutir futuros exercícios militares entre tropas norte-americanas e israelenses devido ao progressivo aumento do confronto entre o Estado judeu e palestinos nos últimos dias, reporta a Fox News.

"Esta conferência de planejamento em particular já estava programada para encerrar esta semana, mas aceleramos a partida desses indivíduos em plena coordenação com nossos colegas israelenses", disse John Kirby, porta-voz do Pentágono.

Segundo a mídia, o grupo partiu em uma aeronave C-17 para retornar a uma base na Alemanha. A violência contínua e a falta de opções de viagens aéreas comerciais foram apontadas como o motivo para partirem mais cedo através de transporte militar.

© AP Photo / Hatem MoussaIsrael bombardeia posição do Hamas na Faixa de Gaza em retaliação ao lançamento de mais de mil foguetes pelo grupo contra seu território
EUA retiram 120 militares de Israel devido aos intensos confrontos no país - Sputnik Brasil, 1920, 14.05.2021
Israel bombardeia posição do Hamas na Faixa de Gaza em retaliação ao lançamento de mais de mil foguetes pelo grupo contra seu território

Enquanto o intenso conflito entre israelenses e palestinos continua, o número de mortos aumenta, totalizando até agora 115 palestinos e sete israelenses mortos, entre outras centenas de feridos.

Também na quinta-feira (13), foguetes foram disparados do Líbano em direção a Israel, segundo as Forças de Defesa de Israel (FDI).

O Estado judeu rejeitou todas as mediações relacionadas a um cessar-fogo na região, incluindo uma proposta feita pelo Egito, que ao ser negada, levou à retirada da delegação egípcia de Tel Aviv e ao estremecimento na relação entre os dois países.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала