Identidade de submarino britânico afundado na 2ª Guerra Mundial é revelada (FOTOS)

© Foto / Domínio público / Marinha RealSubmarino britânico HMS Urge
Submarino britânico HMS Urge - Sputnik Brasil, 1920, 12.05.2021
Nos siga noTelegram
Especialistas em arqueologia submarina mergulharam a uma profundidade de mais de 100 metros para registrar uma série de imagens que evidenciam que se trata do navio HMS Urge.

As imagens submarinas captadas por uma equipe de mergulhadores confirmaram a identidade de um submarino britânico da Segunda Guerra Mundial, que naufragou em resultado da explosão de mina alemã próximo de Malta em 1942.

A descoberta acaba com as especulações de que o submarino tivesse sido atacado por caças italianos durante uma missão secreta em frente à costa da Líbia, informa o Times of Malta.

Há dois anos foi descoberta uma embarcação afundada neste local e, desde então, acreditava-se que se tratava do HMS Urge, desaparecido sem deixar rastro após partir de Malta no dia 27 de abril de 1942 rumo a Alexandria, no Egito.

​Os destroços do submarino britânico HMS Urge foram encontrados e identificados conclusivamente. Afundado em abril de 1942 por uma mina alemã com a perda de todos a bordo, ele foi encontrado em 2019 a uma profundidade de 130 metros, a aproximadamente a 3,2 quilômetros da costa de Malta, sendo definitivamente identificado apenas agora.

As fotografias mostram o nome, Urge, gravado na lateral do submarino, coberto de colônias de corais.

"Já sabíamos que este era o naufrágio do Urge, porém ver as letras com tanta nitidez dá uma importante segurança adicional", afirmou Francis Dickinson, neto do capitão do HMS Urge, o tenente Edward Tomkinson.

Os mergulhadores também observaram com clareza a parte do submarino atingida pela mina nazista que provocou seu naufrágio há 79 anos.

"O dano era onde se esperava: na linha de flutuação a estibordo. A explosão penetrou ambas as camadas do submarino, o que significa que a água entrou. Isto implica que qualquer material orgânico, como tecidos ou restos humanos, só teriam se conservado se estivessem cobertos de lodo", explicou Timmy Gambin, líder da pesquisa.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала