Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

PGR pede explicações sobre operação no Rio que deixou 28 mortos

© REUTERS / Ricardo MoraesProtesto contra operação policial que deixou 28 mortos na favela do Jacarezinho, no Rio de Janeiro
Protesto contra operação policial que deixou 28 mortos na favela do Jacarezinho, no Rio de Janeiro - Sputnik Brasil, 1920, 07.05.2021
Nos siga no
O procurador-geral da República, Augusto Aras, solicitou ao governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PSC), explicações sobre as circunstâncias da operação no Jacarezinho, que terminou com 28 mortos. 

A PGR também pediu esclarecimentos ao procurador-geral de Justiça do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, Luciano Mattos, assim como a outras autoridades e órgãos estaduais.

Também foram solicitadas informações às Polícias Civil e Militar do Rio de Janeiro, ao Tribunal de Justiça e à Defensoria Pública do estado. O prazo para envio das informações é de cinco dias úteis.

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, afirmou na quinta-feira (8), horas após a operação da Polícia Civil realizada no Jacarezinho, na zona norte do Rio, que a "ação foi pautada e orientada por longo e detalhado trabalho de inteligência e investigação".

A operação terminou com 28 mortos, sendo 27 civis e um policial, a mais letal da história do estado do Rio de Janeiro. A polícia disse que as vítimas eram traficantes. Moradores da região e testemunhas da ação, no entanto, afirmam que houve abusos da polícia, que teria matado inclusive pessoas desarmadas. 

Inicialmente, o número de vítimas fatais informadas pela polícia era de 25, mas, nesta sexta-feira (7), a corporação afirmou que 28 pessoas tinham morrido.

MP abre investigação

O Ministério Público, por sua vez, informou que vai abrir investigação independente sobre os fatos ocorridos no Jacarezinho, e que está apurando "fundamentos e circunstâncias que envolvem a operação e mortes decorrentes da intervenção policial".

O vice-presidente Hamilton Mourão justificou a operação nesta sexta-feira (7) e disse que os mortos eram "todos bandidos". A ação causou grande repercussão e recebeu críticas de entidades civis, políticos, ONGs e especialistas em segurança pública. 

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала