Biden acredita que Rússia e EUA podem ter uma relação estável e previsível, diz assessor

© REUTERS / Andrew HarnikO presidente dos EUA, Joe Biden, fala sobre plano de retirar as tropas americanas do Afeganistão, na Casa Branca, Washington, EUA, em 14 de abril de 2021
O presidente dos EUA, Joe Biden, fala sobre plano de retirar as tropas americanas do Afeganistão, na Casa Branca, Washington, EUA, em 14 de abril de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 15.04.2021
Nos siga noTelegram
O assessor de Segurança Nacional do presidente dos Estados Unidos, Jake Sullivan, afirmou que presidente norte-americano, Joe Biden, acredita que as relações entre a Rússia e os EUA podem ser estáveis ​​e previsíveis.

Anteriormente, Biden, em uma conversa telefônica com o presidente russo, Vladimir Putin, sugeriu que fosse realizada uma reunião pessoal entre os dois líderes em um terceiro país. O secretário de Estado dos EUA, Tony Blinken, explicou que Biden sugeriu a Putin que o encontro acontecesse nas próximas semanas. 

Além disso, a assessoria de imprensa da Casa Branca informou que Biden convidou 40 líderes mundiais, incluindo Putin, para a Cúpula do Clima, que Washington pretende organizar em 22 e 23 de abril em formato virtual.

"Como ele disse no início desta semana ao presidente [Vladimir Putin], seu objetivo é fornecer uma resposta significativa e convincente, mas não exacerbar a situação. Ele está confiante de que os Estados Unidos e a Rússia podem ter uma situação estável e relação previsível", disse Sullivan em entrevista à CNN.

O assessor de Segurança Nacional do presidente norte-americano acrescentou que, para Joe Biden, existem esferam em que Moscou e Washington podem trabalhar juntos.

© Sputnik / Aleksei DruzhininO então premiê da Rússia, Vladimir Putin, e o vice-presidente dos EUA, Joe Biden, se encontram em Moscou (foto de arquivo)
Biden acredita que Rússia e EUA podem ter uma relação estável e previsível, diz assessor - Sputnik Brasil, 1920, 15.04.2021
O então premiê da Rússia, Vladimir Putin, e o vice-presidente dos EUA, Joe Biden, se encontram em Moscou (foto de arquivo)

A declaração surge em meio a novas sanções que os EUA impuseram à Rússia nesta quinta-feira (15) por suposto envolvimento em desinformação e interferência nos Estados Unidos.

Foi anunciada a expulsão de dez diplomatas da missão diplomática russa em Washington. Entre eles há representantes dos serviços de inteligência da Rússia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала