Biden pede fim da isenção para fabricantes de armas contra 'epidemia de violência'

© REUTERS / Kevin LamarqueO presidente dos EUA, Joe Biden, anuncia ações de prevenção contra a violência armada, na Casa Branca, em Washington, no dia 8 de abril de 2021
O presidente dos EUA, Joe Biden, anuncia ações de prevenção contra a violência armada, na Casa Branca, em Washington, no dia 8 de abril de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 08.04.2021
Nos siga noTelegram
O presidente dos EUA, Joe Biden, pediu ao Congresso, nesta quinta-feira (8), que elimine a isenção para fabricantes de armas quando seus produtos estiverem envolvidos em tiroteios em massa.

Biden anunciou uma série de ordens executivas e pedidos de ação legislativa para enfrentar o que ele classificou como uma "epidemia de violência armada" nos Estados Unidos.

"Devemos eliminar os fabricantes de armas da imunidade que recebem do Congresso. A única indústria na América, uma indústria de bilhões de dólares, que não pode ser processada, isenta de ser processada, é a de fabricantes de armas", disse Biden em pronunciamento na TV norte-americana.

O presidente dos EUA informou que instruiu o Departamento de Justiça a criar uma nova regra para impedir a proliferação de "armas fantasmas", aquelas que não têm um número de série e não podem ser rastreadas pelas autoridades policiais.

© AFP 2022 / Spencer PlattVendedora mostra armas em loja especializada na Cidade de Jersey, no estado norte-americano de Nova Jersey, EUA, 25 de maio de 2021
Biden pede fim da isenção para fabricantes de armas contra 'epidemia de violência' - Sputnik Brasil, 1920, 08.04.2021
Vendedora mostra armas em loja especializada na Cidade de Jersey, no estado norte-americano de Nova Jersey, EUA, 25 de maio de 2021

O Departamento de Justiça também deverá propor uma regra para regulamentar ainda mais o uso de aparelhos estabilizadores que transformam revólveres em rifles de cano curto.

"A violência armada neste país é uma epidemia e é uma vergonha internacional. Todos os dias neste país, 360 pessoas são baleadas. Todos os dias 106 delas morrem", disse Biden.

A proposta de Biden foi motivada por recentes tiroteios em massa na Geórgia e no Colorado, que custaram 18 vidas.

"Vocês provavelmente não souberam, mas entre esses dois incidentes, com menos de uma semana de intervalo, há outros 850 tiroteios, que tiraram a vida de mais de 250 pessoas e deixaram 500 feridos. Esta é uma epidemia. Pelo amor de Deus, isso tem que acabar", disse Biden.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала