EUA pedem conselhos a Israel após último ataque ao Capitólio, diz mídia

© Foto / Força de Defesa de IsraelO chefe do Estado-Maior da IDF, Aviv Kohavi (à esquerda) comprimenta o general Shlomi Binder, durante exercício de simulação, 10 de fevereiro de 2021
O chefe do Estado-Maior da IDF, Aviv Kohavi (à esquerda) comprimenta o general Shlomi Binder, durante exercício de simulação, 10 de fevereiro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 04.04.2021
Nos siga noTelegram
O congressista Tim Ryan afirmou que, após o recente ataque ao Capitólio dos EUA, membros do Comitê de Apropriações da Câmara dos Deputados tiveram uma conversa com autoridades do Knesset sobre medidas de segurança.

De acordo com o jornal The Jerusalem Post, Ryan afirmou à Fox News na sexta-feira (2) que nos últimos dias foi mantido contato com as autoridades israelenses para saber como os legisladores de Israel lidariam com uma situação como a enfrentada pelos norte-americanos.

Após o episódio no Capitólio, marcado pela morte de um policial depois que um veículo invadiu o local, as autoridades norte-americanas decidiram pedir conselhos aos seus aliados sobre o que fazer em uma situação como essa, já que diversos países em torno do mundo podem passar pelo mesmo e devem estar sempre preparados.

Na sexta-feira (2), Noah Green, o homem que jogou seu carro contra o edifício do Capitólio, se autodenominou seguidor da Nação do Islã.

Noah Green sofria de problemas mentais e alegava que agências governamentais dos EUA o estavam espionando. Ele também mencionou ser seguidor de Louis Farrakhan, o líder da Nação do Islã.

A Polícia do Capitólio confirmou a identidade de um dos dois policiais que morreu devido aos ferimentos durante o ataque. O policial era William Evans, que estava há 18 anos na força de segurança do prédio. O presidente Joe Biden expressou condolências e ordenou que a bandeira da Casa Branca fosse baixada a meio mastro.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала