Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Chile anuncia compra de 1,8 milhão de doses da vacina chinesa da CanSino

© REUTERS / Ivan AlvaradoEm Santiago, no Chile, um profissional de saúde aplica uma dose da vacina CoronaVac contra a COVID-19, em 24 de março de 2021
Em Santiago, no Chile, um profissional de saúde aplica uma dose da vacina CoronaVac contra a COVID-19, em 24 de março de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 30.03.2021
Nos siga no
Nesta terça-feira (30), o Chile anunciou um acordo com a farmacêutica chinesa CanSino para a compra de 1,8 milhão de doses de vacinas contra a COVID-19.

A entrega das doses, conforme o contrato, foi acertada para maio e junho de 2021, disse, nesta terça-feira (30), o presidente chileno, Sebastián Piñera.

"Hoje temos uma boa notícia. Chegamos a um acordo com a CanSino que nos permitirá comprar 1,8 milhão de doses da vacina [...]. Esta é uma vacina de injeção única", disse o presidente durante coletiva.

Piñera expressou esperança de que em breve a vacina seja aprovada para uso pelo regulador de medicamentos do país. O Chile já testou a vacina da CanSino em 3,5 mil voluntários. De acordo com a pesquisa, as pessoas desenvolvem imunidade ao novo coronavírus a partir da quarta semana após receberem a injeção.

O país sul-americano iniciou a campanha de vacinação em massa na primeira semana de fevereiro deste ano com as vacinas da Sinovac e da Pfizer. Segundo levantamento do site Our in Data, o país já vacinou pelo menos 9,9 milhões de pessoas com pelo menos a primeira dose de uma vacina contra a COVID-19, e é um dos países que mais vacinou em números proporcionais. A prioridade da vacinação foi dada a maiores de 58 anos.

© AP Photo / Esteban FelixO Chile lidera a vacinação na América Latina
Chile anuncia compra de 1,8 milhão de doses da vacina chinesa da CanSino - Sputnik Brasil, 1920, 30.03.2021
O Chile lidera a vacinação na América Latina

O Chile também assinou acordos de compra para entregas das vacinas Sputnik V, da Rússia, e da AstraZeneca/Oxford. Além disso, o país faz parte da iniciativa COVAX, apoiada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), para fortalecer a distribuição global de imunizantes.

Conforme os dados da Universidade Johns Hopkins, o Chile acumula 989.492 casos confirmados de COVID-19 e 23.107 mortes causadas pela doença.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала