Estrela de nêutrons mais jovem do Universo é também o magnetar com rotação mais rápida (FOTO)

© Foto / NASA / CXC / UNAM / J. Toala et al. / STScI.Esta imagem composta da nebulosa planetária IC 4593 contém raios X (Chandra) de gás que foi aquecido até mais de um milhão de graus. Essas temperaturas altas foram provavelmente geradas por material expelido do núcleo encolhido da estrela e colidiu com gás que foi previamente emitido pela estrela. Dados de luz visível do telescópio espacial Hubble na imagem mostram combinações de nitrogênio, oxigênio e hidrogênio
Esta imagem composta da nebulosa planetária IC 4593 contém raios X (Chandra) de gás que foi aquecido até mais de um milhão de graus. Essas temperaturas altas foram provavelmente geradas por material expelido do núcleo encolhido da estrela e colidiu com gás que foi previamente emitido pela estrela. Dados de luz visível do telescópio espacial Hubble na imagem mostram combinações de nitrogênio, oxigênio e hidrogênio - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Astrônomos detectaram esta rara estrela de nêutrons há quase um ano, mas novas análises revelaram mais características sobre esse corpo celeste.

Com a ajuda do telescópio do Observatório de Raios X Chandra, da agência espacial norte-americana NASA, astrônomos descobriram que magnetar identificado inicialmente em março de 2020 é o mais jovem e o com rotação mais rápida já detectado. A descoberta será publicada na revista científica Astrophysical Journal Letters.

A estrela magnetar mais jovem e mais rápida também é um pulsar

Magnetar é uma subcategoria de estrelas de nêutrons com campos magnéticos cerca de um quadrilhão de vezes mais poderosos que os da Terra. E o Swift J1818.0-1607, que está localizado a cerca de 21.000 anos-luz de distância, na constelação de Sagitário, é o magnetar mais jovem já descoberto, com cerca de 500 anos.

A idade do magnetar foi estimada medindo a rapidez com que a taxa de rotação do magnetar está diminuindo. E a rapidez com que o objeto estava girando foi exatamente a segunda grande descoberta da equipe de cientistas.

Swift J1818 "gira mais rápido do que qualquer magnetar previamente descoberto", afirma a NASA em comunicado. O objeto completa uma volta a cada 1,4 segundo.

Inicialmente, Swift J1818 foi encontrado pelo Observatório Rápido Neil Gehrels, da NASA, em 12 de março. Este é apenas o 31º magnetar conhecido, entre cerca de três mil estrelas de nêutrons conhecidas. O objeto também é um pulsar, o que significa que emite pulsos regulares de luz.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала