Sistema de transferência de dados entre F-35 e F-22 falha, mas Pentágono prossegue testes

Nos siga noTelegram
O último teste do sistema de comunicação gatewayONE, desenvolvido para permitir que os caças F-35 e F-22 se comuniquem entre si e transfiram dados da missão sem serem detectados, falhou, mas o Pentágono não perdeu as esperanças.

De acordo com a principal autoridade de aquisições da Força Aérea, Will Roper, nos últimos testes realizados, o sistema de transferência de dados cumpriu metade das tarefas definidas, contudo, o módulo gatewayONE montado em um drone Kratos XQ-85A Valkyrie, que estava voando ao lado dos caças, "perdeu a conexão" logo após a decolagem.

A versão preliminar indica que parte do hardware do módulo se deslocou ou se soltou durante a decolagem.

"Acreditamos que um conector se soltou [...]. Aprendemos e vamos consertar da próxima vez [...] verificaremos as soldas novamente antes da próxima decolagem", afirmou Will Roper.

A Força Aérea norte-americana acredita que o gatewayONE será capaz de oferecer a conectividade necessária entre o F-35 e F-22. Contudo, admite que o teste do conceito pode levar meses devido aos contratempos da última tentativa.

© AP Photo / Charlie RiedelCaças F-35 voando nos EUA
Sistema de transferência de dados entre F-35 e F-22 falha, mas Pentágono prossegue testes - Sputnik Brasil
Caças F-35 voando nos EUA

O Pentágono considerou inicialmente a instalação de um módulo similar, chamado Sistema Avançado de Gerenciamento de Combate, diretamente nos jatos para permitir a conectividade entre a quarta e a quinta geração de caças, tendo realizado o primeiro teste em 2019. De acordo com as autoridades de defesa, os dois jatos conseguiram trocar dados usando sistemas de rádio construídos pelas empresas que desenvolveram os jatos originais, a Lockheed Martin e a Northrop Grumman.

Entretanto, desde então o Pentágono parece ter abandonado a ideia em favor de um sistema autônomo montado sobre drones.

No dia 16 de dezembro, Preston Dunlap, chefe de tecnologias de informação da Força Aérea dos EUA, sugeriu durante uma coletiva de imprensa que a utilização de drones de baixo custo descartáveis para preencher a lacuna de comunicação entre as duas aeronaves seria a melhor opção.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала