- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Ministério da Economia melhora projeção de queda do PIB em 2020

© Folhapress / Danilo VerpaInvestidores, durante evento do mercado de ações, no salão da Bovespa, em São Paulo (SP)
Investidores, durante evento do mercado de ações, no salão da Bovespa, em São Paulo (SP) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Ministério da Economia espera por uma queda menor na economia este ano. A previsão de recuo do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, passou de 4,7% em setembro para atuais 4,5%.

Os dados foram divulgados nesta terça-feira (17) no boletim MacroFiscal, da Secretaria de Política Econômica (SPE).

Para 2021, o governo manteve a previsão de crescimento está mantida em 3,2%. A SPE destacou a forte recuperação da indústria e do varejo.

"As pesquisas mensais do IBGE para estes setores mostraram que o crescimento no terceiro trimestre de 2020 superou a taxa de 20%, apontando que a indústria e o varejo ampliado recuperaram os níveis do começo do ano", escreveram.

Já o setor de serviços apresentou "bom desempenho" depois da retração acentuada vista no segundo trimestre.

"O setor de serviços também apresentou bom desempenho após a forte retração no segundo trimestre de 2020, no entanto, vale destacar que a produção dos serviços está bem aquém ao nível de fevereiro deste ano", disse o governo.

A projeção de taxa de inflação, medida por meio da variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), para 2020 é de 3,13%. Em setembro, a previsão estava em 1,83%.

"Novamente, o principal responsável pela elevação da projeção é o preço dos alimentos. A evolução do IPCA [a inflação oficial do país] ao longo do ano mostra que a taxa acumulada em 12 meses do grupo Alimentação no Domicílio, após atingir um valor mínimo de 5,06% em março, acelerou até alcançar 18,41% em outubro", aponta o boletim.

Atualmente, a meta de inflação é de 4% ao ano, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала