Irã sanciona embaixador dos EUA no Iraque por desempenhar 'papel central' no assassínio de Soleimani

© AP Photo / Ebrahim NorooziEm Teerã, manifestantes queimam bandeira dos Estados Unidos em comemoração do aniversário da Revolução Islâmica do Irã
Em Teerã, manifestantes queimam bandeira dos Estados Unidos em comemoração do aniversário da Revolução Islâmica do Irã - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Em resposta às sanções dos EUA a entidades iranianas, Teerã sanciona o embaixador americano no Iraque, Matthew Tueller, por ter desempenhado papel central no assassinato do general iraniano Qassem Soleimani.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores iraniano, Saeed Khatibzadeh, usou o Twitter para falar sobre o assunto.

O embaixador dos Estados Unidos no Iraque, Matthew Tueller, teve um papel central na coordenação de atos terroristas no Iraque e além, no assassinato criminoso do general Soleimani e no avanço de sanções contra nosso povo. Hoje [23], o Irã designou Tueller e outros dois funcionários envolvidos. As medidas anti-Irã não ficarão sem resposta.

No mesmo tweet, está o comunicado da entidade, no qual afirma que o embaixador dos Estados Unidos, seu vice e o cônsul-geral dos Estados Unidos em Arbil foram incluídos na lista de sanções iranianas por "organizar, financiar e cometer ações terroristas contra os interesses do Irã e do povo iraniano, por apoiar organizações extremistas e terroristas, incluindo Daesh [organização terrorista proibida na Rússia e em muitos outros países]".

A ação do Irã é vista como uma rápida resposta às sanções promovidas pelos EUA ao embaixador do Irã no Iraque, Iraj Masjedi, e a mais cinco entidades iranianas sob acusações de tentar influenciar as eleições presidenciais nos Estados Unidos. As consequências das sanções foram severas, incluindo o confisco dos bens de Iraj Masjedi e a apreensão de todas as propriedades e interesses ligados a qualquer uma das cinco entidades. Além disso, os EUA prometeram mais sanções contra qualquer pessoa que se envolver em transações com essas instituições ou com o embaixador.

Em resposta, Teerã rejeitou as acusações, apresentando uma queixa formal na quinta-feira (22) ao embaixador suíço no Irã, que atuou como mediador da diplomacia EUA-Irã, para protestar contra as acusações que considerou "infundadas".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала