Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Premiê de Israel Netanyahu teria dito que 2ª onda da COVID-19 poderia 'acabar com humanidade'

© AP Photo / Ohad ZwigenbergPrimeiro ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, anuncia que procurará obter imunidade de acusações de corrupção, em Jerusalém, no dia 1 de janeiro de 2020
Primeiro ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, anuncia que procurará obter imunidade de acusações de corrupção, em Jerusalém, no dia 1 de janeiro de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga no
Israel confirmou mais de 16 mil casos de infecção pelo coronavírus, enquanto a doença já cobrou a vida de mais de 245 pessoas no país.

Para frear a doença, Israel fechou suas fronteiras para todos os estrangeiros e impôs o confinamento, mas recentemente começou a aliviar as restrições.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, teria advertido seu partido Likud que o novo coronavírus, se os relatórios sobre a reinfecção fossem verdadeiros, poderiam acabar com a humanidade, segundo escreveu The Times of Israel, citando membro anônimo do Knesset (parlamento israelense).

As afirmações de Netanyahu resultam de informações de relatórios segundo os quais pessoas que recuperaram da doença voltaram a testar positivo.

"Há relatórios do exterior sobre reinfecção. Se isso for verdade, a significância poderia ser o fim da humanidade", disse premiê, de acordo com o membro anônimo do Knesset.

Outros interlocutores de Netanyahu não se lembram de ele ter dito essas palavras, entretanto, eles confirmam que o premiê falou de "cenários de anarquia global".

As citações teriam vindo de Netanyahu e do diretor-geral do Ministério da Saúde, Moshe Bar Siman Tov, durante uma reunião com o gabinete de ministros e outros responsáveis por combater a pandemia de coronavírus no país.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала