Pouso no mar ou em área habitada: Piloto do MH370 teria tido apenas 2 opções nos momentos finais

© AP Photo / Daniel ChanUm homem escreve condolências no Dia da Memória dos trágicos acontecimentos com o avião MH370
Um homem escreve condolências no Dia da Memória dos trágicos acontecimentos com o avião MH370  - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Seis anos após a tragédia do voo MH370 da Malaysia Airlines, que resultou na morte de mais de 200 pessoas, sendo o seu destino exato desconhecido até hoje, surgiu mais uma teoria sobre o que poderia ter acontecido com o avião.

Enquanto o caso segue sendo um mistério, surgem diversas suposições, como a feita pelo investigador amador Mick Gilbert, mencionada pelo jornalista Ean Higgings, segundo o qual o avião teria desaparecido devido a um "incêndio devastador" na cabine do piloto.

O incêndio teria destruído alguns circuitos da aeronave, como, por exemplo, o transponder do radar secundário e os sistemas de comunicação.

© AP Photo / Vincent ThianUma mulher escreve condolências no Dia da Memória dos trágicos acontecimentos com o avião MH370 em Kuala Lumpur
Pouso no mar ou em área habitada: Piloto do MH370 teria tido apenas 2 opções nos momentos finais - Sputnik Brasil
Uma mulher escreve condolências no Dia da Memória dos trágicos acontecimentos com o avião MH370 em Kuala Lumpur

Higgings refere que, quando os pilotos pegaram as máscaras de oxigênio e um deles foi combater o fogo, uma das máscaras foi arrancada, fazendo com que o oxigênio se libertasse na cabine e esta ficasse "altamente inflamável", provocando uma explosão e uma descompressão rápida da aeronave. No entanto, segundo o Sunday Mirror, não há evidências concretas que sustentem esta teoria.

A partir daí, os passageiros teriam apenas 12 minutos no ar, dentro de um avião fora de controle, devido às próprias máscaras de oxigênio, enquanto o piloto sobrevivente teria que tomar a decisão de pousar no mar ou em uma área habitada.

O Boeing 777 que fazia o voo MH370 da Malaysia Airlines sumiu dos radares quando sobrevoava o golfo da Tailândia logo após decolar do Aeroporto Internacional de Kuala Lumpur, na Malásia, em 8 de março de 2014, com mais de 200 pessoas a bordo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала