Erdogan diz ter pedido a Trump munições dos EUA para operações em Idlib

© AP Photo / Khalil HamraExército Livre da Síria checando munições nos arredores de Aleppo, na Síria
Exército Livre da Síria checando munições nos arredores de Aleppo, na Síria - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O representante especial dos EUA para assuntos sírios, embaixador James Jeffrey, anunciou anteriormente que Washington apenas ajudaria a operação turca em Idlib através do fornecimento de munições e ajuda humanitária, citando que a Turquia é uma aliada da OTAN.

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, afirmou que havia pedido ao presidente norte-americano, Donald Trump, apoio na operação turca em Idlib através do fornecimento de munições às forças instaladas no noroeste da Síria.

Recentemente, o secretário de Defesa norte-americano, Mark Esper, anunciou que os EUA não fornecerão qualquer suporte aéreo aos militares turcos, mas admitiu que a ajuda humanitária foi discutida na Casa Branca.

Pouco depois, James Jeffrey afirmou que, além da ajuda humanitária, Washington apoiará as forças turcas com o fornecimento de munições, por se tratar de um aliado da OTAN.

A situação em Idlib piorou com ofensiva de larga escala lançada pelo Tahrir al-Sham (grupo terrorista proibido na Rússia e em outros países) contra as posições do Exército sírio na quinta-feira (27). As forças governamentais da Síria abriram fogo em resposta, atingindo soldados turcos que estavam no fogo cruzado.

A Turquia prometeu contra-atacar e iniciou a operação militar Escudo da Primavera, que teria como objetivo fazer com que o Exército sírio recue para suas posições.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала