Síria continuará operação contra jihadistas em Idlib, diz porta-voz do Kremlin

© Sputnik / Aleksandr VilfPorta-voz do presidente da Rússia, Dmitry Peskov, na 15ª coletiva de imprensa de Vladimir Putin, 19 de dezembro de 2019
Porta-voz do presidente da Rússia, Dmitry Peskov, na 15ª coletiva de imprensa de Vladimir Putin, 19 de dezembro de 2019 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
As tropas sírias continuarão a operação militar na província de Idlib, após a Turquia não conseguir conter o avanço jihadista, afirmou neste domingo (1º) o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.

Peskov disse ao canal de televisão Rossiya 1 que a Turquia deveria garantir a "inatividade de elementos terroristas" sob o acordo de Sochi. Em vez disso, permitiu que estes atacassem forças leais ao governo sírio.

"É por isso que, não importa o que eles digam, a luta contra esses elementos terroristas continuará", disse o porta-voz, acrescentando que isso protegeria os ativos militares russos na Síria de ataques contínuos.

O porta-voz russo acrescentou que as tropas russas são a única força estrangeira que chegou legalmente à Síria após ser convidada pelo governo sírio eleito.

"A Rússia é o único país que pode justificar legalmente manter militares na Síria após ter sido convidada pelo legítimo governo sírio. Tropas de outros países estão na Síria violando as regras internacionais", afirmou.

Os conflitos no noroeste da Síria aumentaram esta semana depois que os jihadistas atacaram posições do governo sírio. As forças sírias reagiram, matando dezenas de tropas turcas que, segundo os militares russos, não deveriam estar na área.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала