Israel se prepara para 'confronto limitado' com Irã, afirma chefe do Estado-maior israelense

© AP Photo / Ariel SchalitBandeira israelense em frente à aldeia de Majdal Shams nas colinas de Golã controladas por Israel
Bandeira israelense em frente à aldeia de Majdal Shams nas colinas de Golã controladas por Israel - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Israel não permitirá que Irã consolide suas forças na fronteira com Síria e Iraque "mesmo pelo preço de uma confrontação", declarou o chefe do Estado-Maior do Tzahal, as Forças de Defesa de Israel.

O general Aviv Kochavi, chefe do Estado-Maior do Tzahal, afirmou em 25 de dezembro que Israel não tenciona permitir que o Irã reforce sua posição no Iraque.

Durante um discurso na conferência anual dedicada ao papel do Tzahal no seio da sociedade israelense, ele afirmou que a força Al-Quds, unidade de elite do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica iraniana, transfere regularmente armas destinadas ao Iraque, conforme informa a mídia Israelense.

"Não podemos permitir que isso ocorra impunemente", expressou, acrescentando que o Iraque "se tornou uma zona desgovernada".

Aviv Kochavi destacou que o Exército israelense se esforça "para não permitir ao inimigo se equipar com armas de alta precisão", mesmo que pagando o preço de um "confronto limitado" com Irã.

O general também declarou que "o Irã tem progredido em seu programa nuclear" e continua a fabricar mísseis de precisão que poderiam alcançar Israel.

Em novembro, foram divulgados diversos documentos dos serviços de inteligência iranianos revelando a influência do Irã sobre o Iraque. Dessa forma, o jornal New York Times e o portal de investigação The Intercept tiveram acesso a mais de 700 páginas de relatórios provenientes de uma fonte anônima.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала